abadiaemfoco

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Reflexão sobre a política



Nesse período de eleição municipal vemos de tudo, a toda hora, nas ruas de nossa querida Martinho Campos. Tem propaganda legal e propaganda irregular, tem santinho, tem carro de som,  tem programa de rádio, enfim todo o arsenal de propaganda e indução dos eleitores à votação do dia 07 de outubro de 2012.
Todavia ficamos  estarrecidos com as fofocas e o despreparo de alguns candidatos envolvidos em coisas obscuras e tentando obscurecer outros.
Não cabe a nós, aqui do abadiaemfoco,  julgar a veracidade dessas conversas nem dar ouvidos a pessoas que só querem o poder para benefício próprio, esquecendo dos eleitores após o pleito do dia 07/10.
Podemos, no entanto, chegar a algumas conclusões. A primeira delas é que cada povo tem o governo que merece. Os governantes são eleitos por nós mesmos, em eleições livres e sérias. Todos os candidatos são pessoas que foram escolhidas pelo nosso voto, e eles são parte de nossa população, de nosso meio.
É claro que se a população fosse composta na maioria por pessoas boas, decentes, honestas, capacitadas, certamente os representantes do povo que saíram desse grupo também seriam pessoas competentes e mais atualizadas.
A segunda conclusão é de que aqueles que usarem do poder em proveito próprio poderão escapar do julgamento dos homens, mas não ficarão impunes e responderão um dia pelos seus atos,  pois a lei de causa e efeito é certa.
Antes de julgarmos a priori e apenas por conversas de políticos profissionais, sem analisar todos os aspectos da questão, vamos caprichar mais na escolha de nossos representantes.
Antes de votar, vamos passar os candidatos pelo crivo da razão, da análise da vida pregressa de cada um, dos benefícios ou malefícios que o mesmo eventualmente tenha feito para a cidade e para a população mais necessitada.
Busquemos anotar os nomes das pessoas de respeito, daqueles que fizeram alguma coisa boa para a comunidade sem visar interesses próprios.
Nosso voto é poderoso. Somos responsáveis por todos os atos certos ou errados  feitos por nossos escolhidos, caso tenhamos votado mal, sem análise, sem cuidado.
Está na hora de purificar a política. É possível ter políticos sérios e bem intencionados, e isso é fruto do trabalho de cada um de nós.
Um dia, quem sabe, orgulharemos de nossos políticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário