abadiaemfoco

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Halloween ou Luz Santana


Halloween, ou dia das bruxas, é uma comemoração dos países de língua inglesa, difundida em vários outros cantos do mundo, inclusive no Brasil. Trata-se de uma brincadeira de crianças que saem às ruas pedindo doces, dizendo: gostosuras ou travessuras?
Apesar de ter uma história mais profunda, envolvendo cultos pagãos e bruxos, a data traz o dia de hoje (31/10) como marco, onde muitos se fantasiam de bruxas e utilizam abóboras ocas com velas acesas dentro para amedrontar as pessoas.
No Brasil também temos nossas tradições folclóricas como saci-pererê, Iara, caboclo d’água etc. E em Ibitira, na grande Martinho Campos, temos a lenda da Luz Santana. Contam, os mais antigos, que durante as noites sem lua, quem trafega pelas estradas de Ibitira, vê uma luz no céu, que vai aumentando de tamanho (em forma de tocha)e se aproximando da pessoa, fazendo um barulho semelhante a um corisco. Muitos já viram e falam que ela protege o viajante, já outros comentam que ela vem pra assustar aqueles que têm muitos pecados. Mas basta rezar que ela vai embora. Já para vê-la é só dizer: vem Luz Santana, não tenho medo de você.
Que coisa esquisita né?

Arrancada Alvinegra



Os torcedores fiéis do Galo estão rindo a toa. Não é pra menos, pois o time começou uma arrancada e já é o 14º na tabela do brasileirão, deixando para trás o rival Cruzeiro, próximo à zona de rebaixamento.
O time suou para ganhar do Palmeiras que, mesmo com nove homens em campo, ainda deu um trabalhão danado.
Agora é lavar as camisas, descansar no feriado e se preparar para , domingo, encarar o Grêmio.
É isso aí Galo, bica eles bicudo!

domingo, 30 de outubro de 2011

O Causo dos quebra-molas


Martinho Campos possui um grande número de quebra-molas em sua avenida principal (que também é extensão da MG 164 – Pompéu/Bom Despacho). É tanto quebra-mola que, para passar, de carro,  do trevo até a “Cojam”  são necessários mais de 10 minutos. A “Lombada” existe para que o condutor do veículo diminua a velocidade naquele local. Mas a razão de tantos quebra-molas em Martinho Campos City não é para evitar acidentes não. Conta a lenda que o senhor prefeito, de alguns muitos anos atrás foi até o gabinete do Deputado seu amigo e pediu asfalto para colocar na Av. Cel. Pedro Lino. O Deputado doou o asfalto mas pediu que o prefeito não “esparramasse”, porque ele só tinha aquele asfalto e muitos outros prefeitos iriam se enciumar. Dito e feito, o então prefeito não esparramou o asfalto e fez só os montes. Esta é a história do surgimento dos quebra-molas em Martinho Campos.

sábado, 29 de outubro de 2011

A Grande Martinho Campos


Martinho Campos possui uma grande área rural. Nesta área se concentram os povoados e os distritos.
Um povoado é uma povoação constituída por poucas casas, ou seja, uma pequena povoação. É geralmente um assentamento humano rural  demasiado pequeno.
Distrito é um tipo de divisão administrativa. Ele varia muito em tamanho, abrangendo regiões inteiras ou subdivisões do município.
Em nosso território temos os povoados de Buriti Grande, Logradouro, Monjolinhos, Boa Vista, Capão do Zezinho, Riacho e Sacramento. Temos ainda alguns povoados em formação como a Capelinha, o Pontal e a Praia do Nozinho. Já os distritos são dois: Alberto Isaacson e Ibitira.
Todos esses lugares tem suas particularidades e se complementam para formar a grande Martinho Campos. Ibitira por exemplo já nos deu vários políticos; Alberto Isaacson possui suas pedreiras que geram renda e empregos para a população; Capão do Zezinho é uma reserva indígena (Caxixós) e por aí vai.
Ressalta-se a fraternidade que temos nos vários pontos do município, todos trabalhando pelo bem comum.
(Em breve falarei sobre cada povoado e cada distrito)

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

BR 352


Foi veiculado na mídia escrita desta semana (Jornal Estado de Minas) um levantamento sobre as principais rodovias de Minas Gerais, mostrando o estado geral das mesmas numa triste estatística.
Em nosso município a BR 352 (aquela que liga  a “Badia” a Pitangui e a Abaeté) foi considerada ruim (veja o mapa). Ora, isso já sabemos há vários anos, não é?
A via é cheia de buracos durante o período chuvoso, não tem acostamento, somente é feita uma manutenção de poda das margens durante o ano e algumas operações tapa-buracos.
Muitos filhos de Martinho Campos ali já se acidentaram e alguns até perderam a vida por causa do mau estado de conservação da rodovia, que é do governo federal.
Tomara que , com a notícia, as autoridades competentes tomem alguma providência para a recuperação da BR 352. A população martinhocampense agradece.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Mais um causo da "Badia"



Nos tempos idos, da época da Maria Fumaça e da linha de ferro em nosso município, aconteceu um fato político importante e, ao mesmo tempo engraçado.
Conta-se que havia uma falta muito grande de alguns itens essenciais aos moradores da cidade, entre eles o sal de cozinha.
Um político da época, muito prestativo, se dispôs a encomendar o produto na capital e trazer para Martinho Campos um enorme carregamento e convidou todos os cidadãos para o recebimento da carga.
O tempo passava lentamente e , quando chegou o trem de ferro 58, num domingo de manhã, todos se ajuntaram em frente à Igreja Matriz. Era uma festa só!A banda tocava suas notas, no intervalo o conjunto musical que aqui havia, também entoava canções alegres. No bar central  os jovens brindavam, enfim, tudo era alegria.
Quando o trem parou o tal político e seus assessores foram para perto dele e lá ficaram, em pose para fotos, esperando  o maquinista descer e fazer a entrega simbólica do produto que estaria num pequeno saco de papel.
Quando o maquinista deu o referido pacote ao político o mesmo passou o dedo dentro do pacote e deu uma lambida  para provar o gosto salgado. Porém, em vez de degustar, ele vomitou diante de todos. O produto (do pacote e de todo o trem de ferro) não era sal e sim cal.
Muito nervoso o político ,aos berros, perguntava ao maquinista que história era aquela.
O pobre homem simplesmente disse: ___Ora eu peguei o que Vossa Excelência pediu. Veja aqui o seu ofício da encomenda.
O político então leu o ofício que ele mesmo redigira dias antes e, exclamando um desabafo, disse aos presentes:
____E! Que coisa! Aqui realmente tá escrito CAL, mas é que eu me esqueci de colocar o cedilha pessoal (ÇAL), mostrando o documento.
E assim termina o fato. Por muitos anos Martinho Campos ficou sendo a capital do cal.

Ordem e Progresso



A partir da frase positivista “... o amor por princípio, a ordem por base e o progresso por fim”, delineada pelo pensador francês Augusto Comte, obtivemos o lema de nossa bandeira nacional: Ordem e Progresso.
Seu sentido era a realização dos ideais republicanos: a busca de condições sociais básicas (respeito aos seres humanos, salários dignos etc.) e o melhoramento do país (em termos materiais, intelectuais e, principalmente, morais).
Todavia o que vemos hoje no Brasil, nas três esferas do governo, é uma enxurrada de desrespeito aos cidadãos, salários dignos para os deputados, senadores, vereadores, etc e vergonhosos para os trabalhadores e aposentados em geral, sem falar na imoralidade de vários subordinados da ilustre presidente, sempre envolvidos em escândalos e corrupção.
A população está incrédula com tamanha ficha negativa dos ministros que caíram, agravando agora a situação com a queda do Ministro dos Esportes Orlando Silva. História que a presidente tenta apagar e fazer uma faxina, mas está tendo um trabalhão danado.
Mas o problema é em cascata. Basta ver os escândalos na câmara de vereadores de BH, onde, se já não fosse suficiente o vereador  Gêra Ornelas (PSB) de cuecas no seu gabinete,  agora há suspeita de tráfico de drogas envolvendo o vereador João da Locadora (PT).
E as outras áreas governamentais? Será que está tudo nos trinques?
Vamos vigiar e fiscalizar nossa Câmara e nosso Paço Municipal, pois, do jeito que a coisa anda e, se nada fizermos, acredito que o lema da nossa maravilhosa bandeira nacional será mudado para: “Jeitinho Pra Tudo”!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Alívio Atleticano



A vitória do Atlético-PR sobre o Ceará, neste domingo, por 1 a 0, na Arena da Baixada, garantiu o Atlético-MG fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O time cearense, caso conquistasse os três pontos, passaria à frente do Galo, mas estacionou nos 32 pontos. Como o time mineiro, após o triunfo sobre o Fluminense, por 2 a 0, chegou aos 33, se garantiu fora do grupo dos quatro últimos colocados.
O Atlético-MG não precisou  nem ao menos se preocupar com a partida do principal rival, o Cruzeiro, que enfrentou o Atlético-GO e venceu. Na próxima rodada, o Atlético-MG encara o Palmeiras, no domingo, às 18h, em Sete Lagoas. Essa será a primeira partida de duas seguidas, em casa, no Campeonato Brasileiro. Depois de enfrentar o Verdão, o adversário será o Grêmio, no dia 5 de novembro, sábado, às 19h.
Graças ao Santo Protetor do Galo (todos eles) e a Deus saímos fora da zona, pra nunca mais voltar. Divertimos muito com o Galo na série B (foto abaixo), da qual foi campeão. Mas foi pra não mais se repetir.

Causo acontecido na "Abadia"

A Pescaria

Há muitos anos , quando não existia computador, celular, iPad....etc; uma das poucas diversões que existiam em nossa “Badia” era a arte da pescaria. Pescávamos no açude, no Velho Chico, no Pará, no Lambari, na Lagoa do Zé do Ozório e no Rio Picão. E é exatamente neste rio que aconteceu um caso muito curioso e que até hoje é motivo de orgulho para os pescadores de Martinho Campos.
O Rio Picão era praticamente escondido pela mata ciliar, que ainda era virgem em muitos trechos, e os pesqueiros eram difíceis de serem encontrados, tendo os amantes da pesca que percorrerem grandes distâncias para se chegar a um bom local para pescar os saborosos peixes da região.
Numa dessas empreitadas eu e o compadre Elder (Soró) fomos até o rio Picão, próximo onde é hoje a estação da COPASA e lá acampamos, numa bela tarde de dezembro. Após prepararmos as  varas de pesca, começamos  a difícil arte de pescar. O Rio estava farto e pescávamos muitos lambaris, piranhas e principalmente mandis.
Já à beira da noite (boca da noite como diziam os mais antigos) ainda estávamos com sorte, pegando os peixinhos que logo logo seriam fritados e consumidos ao lado de uma boa garrafa de Farrista.
Como a isca acabara, meu amigo Soró resolveu (com sua habitual inteligência) iscar os anzóis com umas formigas cabeçudas que por ali passavam. Isso feito, começamos novamente a pescar. Porém como a formiga era mais leve que a minhoca o lançamento da linha tinha que ser feito com mais força. E, já ficando noite, apenas o clarão da lamparina iluminava aquele breu. Eu, almejando jogar o anzol no meio do rio, coloquei toda força no braço e joguei a linha.
Sem que eu percebesse (como já falei a mata era virgem) o anzol com a formiga atravessou o rio e caiu do outro lado, ficando no chão. Nisso um tamanduá bandeira vendo aquela formiga dando sopa, foi logo fisgando a danada. Eu do lado de cá, achando que era um peixe, dei uma puxada e derrubei o animal que lutava para não ser morto.
Achando eu que era peixe, puxei o danado e ele caiu dentro do rio (isso tudo sem que percebêssemos já que estava muito escuro). Na sua luta para não morrer afogado o tamanduá abraçou, no fundo do rio, com um dourado de 30kg (isso mesmo trinta quilos). Neste momento estava quase desistindo, mas meu amigo Soró me ajudou e puxamos para fora os dois bichos.
Até hoje foi o maior Dourado já pescado no Rio Picão.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Represa em Martinho Campos




O assunto mais comentado em nosso município, ultimamente, tem sido a possibilidade real de se construir uma represa no encontro dos Rios Pará e São Francisco, na região denominada pontal, divisa entre os municípios de Martinho Campos, Abaeté e Pompéu.
A construção da represa, é claro, afetaria a rotina dos cidadãos martinhocampenses, principalmente aqueles da zona rural. Muitos teriam que vender terras ao governo, já outros poderiam se beneficiar com as margens do lago a ser formado como hoje ocorre em Morada Nova de Minas.
Também há de se levantar o fato que, construindo a represa, formar-se-ia um lago e este favoreceria a concentração de poluentes normalmente escoados pela correnteza dos rios, o que prejudica a qualidade da água e a biodiversidade. A barragem dificultaria a migração de peixes para a reprodução.
São muitas interrogações e detalhes que ainda virão, mas é certo que , num futuro próximo esta ideia poderá ser concretizada, pois a falta de energia é emergente e o assoreamento do lago de Três Marias são fatores que podem render a tal represa.
Que seja uma boa coisa para o município, os moradores e ao meio ambiente.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

História de Martinho Campos - Texto adaptado por Wilton Ronald

Passavam-se os anos entre 1800 e 1820. Era um tempo nostálgico e nosso imenso Brasil produzia riquezas e mais riquezas a todos que aqui estavam e até para quem estava fora (portugueses), principalmente o ouro, que jorrava em grande quantidade na Vila do Infante (atual Pitangui).
Todavia, o grande volume de ouro extraído se contradizia com a falta de alimentos na Vila e arredores, uma vez que não havia produção agrícola já que todos se interessavam mais com o metal amarelo. Muitos morreram de fome pela ambição desenfreada.
Foi então que, a conselho de Dona Luiza Medeiros, produtora e dona da fazenda Monjolos, no limite com Dores do Indaiá, os senhores Maximiano Araújo (pernambucano de origem) e Jerônimo Vieira (português) vieram para a região, sabedores de que aqui as terras eram fecundas e havia abundância de águas, principalmente as do Velho Chico.
Logo que se estabeleceram, Maximiano na proximidade do Córrego do Junco e Jerônimo na Barra do Rio Pará, os dois prosperaram e produziam alimentos em abundância, satisfazendo as necessidades dos moradores da região aurífera.
Como eram muito religiosos, praticantes do catolicismo, resolveram agradecer a Deus, edificando um templo onde realizariam missas pelas graças recebidas. A dúvida surgida quanto ao local da construção da Igreja foi o divisor de águas que culminou com o surgimento de nossa querida Abadia.
Maximiano queria que a Casa de Deus fosse construída próxima a sua fazenda enquanto Jerônimo Vieira almejava ver o templo próximo às suas terras. Após muito diálogo, para se chegar a uma definição do local, os dois amigos fazendeiros resolveram a pendência de uma forma bem criativa e original. Cada um sairia de sua fazenda, no mesmo horário, se dirigindo para a fazenda do amigo. O lugar onde se encontrassem seria o marco, o ponto onde erigiriam um lugar santo, uma Igreja.
No local onde se encontraram fora colocada uma cruz de madeira. Neste lugar, hoje está erguida a Igreja Matriz de Nossa Senhora D”Abadia.

Então Jerônimo Vieira, achando que o local do marco se parecia muito com sua terra em Portugal (onde havia um convento de Frades da Ordem dos Abadias), sugeriu que ali fosse chamado de Abadia. Por conseguinte mandou trazer de Portugal  uma imagem de Nossa Senhora, fabricada de madeira  para adoração dos freqüentadores do templo(a imagem até hoje se encontra na Matriz).
O povoado logo se formou e foi se desenvolvendo até que, em 08 de junho de 1858, se tornou Distrito com o nome oficial de Abadia de Pitangui pela Lei Provincial 911. Como teve rápido progresso, em 1938, precisamente no dia 17 de dezembro, foi elevado à categoria de Município, recebendo o nome de Martinho Campos em homenagem a um ilustre político, filho da região da Vila do Infante que tinha esse nome.

domingo, 23 de outubro de 2011

Viagem a São João Del Rey


A Escola Estadual Padre Nonô (Ibitira) promoveu uma excursão até Sâo João Del Rey neste último sábado com o intuito de levar a expressão cultural do barroco  aos estudantes do ensino básico, como forma de aprimorar seus conhecimentos. Apesar da chuva persistente a viagem foi muito educativa e mostrou àqueles aprendizes que a vida é muito além do que o dia a dia que eles vivem, ou seja, têm que estudar muito para conhecer o mundo e se tornarem bons profissionais.
Sob a orquestra dos professores da Escola (Claudineya, Rosângela, Jane Kely, Elidamar e  Willian) , os alunos percorreram as ruas de Sâo João e viajaram até Tiradentes de trem de ferro (Maria Fumaça) igual a que existia em Martinho Campos em tempos já passados.
Foi uma verdadeira festa. Parabéns  à Escola Padre Nonô e aos professores, sempre perseverantes na luta da boa educação.  

sábado, 22 de outubro de 2011

E se a Líbia fosse aqui?


O ex-ditador líbio Muammar Kadafi morreu nesta semana vítima de um tiro na cabeça durante um tiroteio entre seus combatentes e homens fiéis ao novo governo, pouco após sua captura, segundo autoridades do Conselho Nacional de Transição (CNT), o governo provisório da Líbia.
A notícia enfatiza os rebeldes dando tiros para cima em comemoração à morte do seu então ex-líder e ditador Muammar Kadafi. Coisa de louco não?
Já pensou se as coisas da Líbia (da África e do oriente médio em geral) acontecessem aqui? Acredito que sobrariam poucos políticos e líderes em geral. Lá (em alguns daqueles países), se um meliante rouba tem como punição a mão cortada, aqui no nosso querido Brasil, conforme a mão tem é eleição garantida.
Se aqui fosse como acolá haveria rebeliões por todo o país e selvageria nas comemorações. Graças a Deus somos um povo pacífico.
Por mais cruel que tenha sido a ditadura na Líbia, é inconcebível a atitude dos rebeldes após a captura do tirano Muamar. Deveriam entregá-lo, com vida, para o tribunal de Haia para que pagasse todos os mais de quarenta anos de ditadura opressiva.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Asfalto no Buriti Grande

Para falar da obra de asfaltamento, realizada pela administração municipal, na comunidade de Buriti Grande não podia deixar de citar alguns versos de uma canção:
Cada um faz um pouquinho
Logo tudo fica pronto
Cada um dá um tiquinho
Logo o pouco fica tanto
Cada um limpa um bocado
E logo está tudo asseado
Um estende ao outro a mão
Como amigos, como irmãos
É! Realmente temos que pensar desta forma para andarmos sempre no caminho reto e justo. Se cada político (ao entrar no comando) fizer um pouco, logo a cidade estará realizada com as obras necessárias para o bom funcionamento e melhor qualidade de vida aos seus cidadãos. Foi o que pude observar ao visitar a comunidade do Buriti e ver o asfalto em ruas outrora encascalhadas. As ruas até se alegraram e as árvores floriram, enfeitando o lugar e dando mais dignidade ao povo. Parabéns à administração municipal por este feito e pelas demais obras de asfaltamento no município. Desta vez foi uma bola dentro!

MG 164

As obras de melhorias na MG 164 (trecho entre Martinho Campos e Bom Despacho) estão sendo realizadas. Todavia deixa um pingo de dúvida quanto a sua eficácia total, pois estão consertando partes e não um recapeamento total como se previra. Mas, é melhor esperarmos o final da obra (e que aconteça antes da intensificação das chuvas) para melhor opinarmos.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

ENEM



Neste final de semana (22 e 23 de outubro) muitos jovens de nossa querida “Badia” estarão testando seus conhecimentos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).
O Exame avalia conhecimentos obtidos até o término do Ensino Médio. Ele é usado como parte do processo seletivo de centenas de Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas.

A nota do Enem também é critério fundamental na seleção para as bolsas do ProUni (Programa Universidade para Todos). A partir de 2009, ela passou a ser a única forma de se candidatar a 51 IES públicas pelo SISU (Sistema de Seleção Unificada).
Martinho Campos possui quatro escolas que oferecem o Ensino Médio aos educandos. A Escola Estadual Francisco Dias (Alberto Isaacson), a Escola Estadual Padre Nonô (Ibitira), a Escola Estadual Dr. José Gonçalves (sede) e a Escola Municipal Geraldo de Assis (sede). Todas as instituições bem como os pais e amigos dos estudantes estarão torcendo por eles. O nosso Blog não é diferente; o abadiaemfoco deseja a todos uma boa prova.


Vereador de Cueca

Mais um vexame Político
Conforme noticiado pela imprensa nacional, um vereador de Belo Horizonte foi flagrado em seu gabinete de cueca. Isso mesmo, de cueca. Um verdadeiro vexame.
Na verdade quem deveria estar mais envergonhado é aquele eleitor que depositou no dito cujo sua confiança.
Infelizmente para a maioria dos brasileiros isto (bagunça na política) está se tornando uma coisa banal. Já se espera a corrupção como a que estamos vendo diariamente na TV.
Falando em Política, você acompanha o que seu vereador faz, fez ou fará pelo município? Acompanha os andamentos da administração municipal?
Se não, deveria! Os nossos representantes na verdade são funcionários do povo. Precisam justificar seus vencimentos (que não é pouco). E a nossa vida (literalmente) depende  do modo como tratam a coisa pública.
Não adianta falarmos que não gostamos de política, somos, desde crianças, politizados.

Aconteceu numa cidade vizinha:

Em um dia de seção na câmara, dois vereadores conversavam sobre seus planos de trabalho por seu município, o que pretendiam fazer. Passaram horas neste assunto quando, às 20 horas, os seguranças da casa, chegaram e disseram:
-Senhores, com muito respeito, a sessão já acabou! É hora de acordar.
Um vereador olhou para outro, meio que assustado e disse:
-Vou ao meu médico amanhã cedo! Já não agüento mais esses pesadelos!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Educação igualitária





Talvez não haja maior prova do desapreço para com a educação das crianças do povo, do que ter os filhos dos dirigentes brasileiros, salvo raras exceções, estudando em escolas privadas. Esta é uma forma de corrupção discreta da elite dirigente que, ao invés de resolver os problemas nacionais, busca proteger-se contra as tragédias do povo, criando privilégios.
Para tentar resolver essa questão tramita no senado federal, desde 2007, o projeto de Lei 480/07 que estabelece a obrigatoriedade de os agentes públicos eleitos matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014.
Uma idéia excelente do senador Cristovam Buarque que apresentou o projeto e pretende, com a iniciativa, melhorar a educação no país.
As conseqüências imediatas seriam as melhores possíveis. Quando nossos políticos eleitos se virem obrigados a colocar seus filhos na escola pública, a qualidade do ensino, certamente irá melhorar. E todos sabemos dos desmandos decorrentes do ensino público que temos, hoje, no Brasil.
Por que não se justifica, num país emergente e rico como o Brasil, que haja duas educações, uma para os filhos dos dirigentes  e outra para os filhos do povo, como nos mais antigos sistemas monárquicos onde a educação era privilégio dos nobres.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Mosquitos do Mal


Enxame de Pernilongos

De uns dias pra cá Martinho Campos tem sido vítima de um ataque de pernilongos. As noites estão sendo mais longas para os moradores da “Badia” por causa das visitas indesejadas dos pequenos mosquitos. Eles fazem uma verdadeira festa com suas “melodias” e seus apetites por sangue.

Conforme indicação de especialista, procurado pelo subscritor deste Blog, a infestação ocorre nesta época do ano por causa do início das chuvas. Embora a temperatura alta favoreça a proliferação do pernilongo Cúlex, o tipo doméstico, o ciclo vital do mosquito necessita de água. Além da chuva, eles procuram as margens do rio Picão, Córrego do Bambé e açude para procriarem. Para controlar a proliferação do mosquito, deve haver iniciativas simples como a colocação de lâmpadas de coloração amarela nas varandas das casas e o cultivo de plantas como a alfavaca, que ajuda a afugentar o inseto. As pessoas têm de evitar o uso de inseticidas aerossóis porque podem ser nocivos à saúde. Como a proliferação está sendo grande, penso que as autoridades de saúde deveriam tomar as providências cabíveis. 
Desde já deixo aberto o canal de comunicação deste Blog para ajudar os agentes de saúde (se for do interesse do poder público) a informarem à população sobre o que está sendo feito ou o que será feito para controlar essa epidemia. Temos que combater, pois se o Aedes aegypti também vier como o pernilongo, Martinho Campos muito sofrerá.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Ficha-Limpa



Com a crescente popularização da Lei da Ficha limpa, graças ao clamor do povo, muitas prefeituras e câmaras do interior, copiando do Estado e da Capital Mineira, estão submetendo ocupantes de cargos de direção, chefia e assessoramento a esta Lei para moralização e engajamento limpo na democracia de nosso país. A Lei, quando votada no município, impede que condenados por órgãos de segunda instância sejam nomeados para cargos comissionados na administração pública. Acredito ser uma grande iniciativa no afã de diminuir a corrupção em nosso grande Brasil. Como já dizia um filósofo: o exemplo tem que nascer no quintal de nossa casa, ou seja, no âmbito municipal, para que futuramente toda a nação esteja envolvida e possamos sim dizer que somos uma grande potência.
Agora é nossa  vez Martinho Campos! Que nossos vereadores e até mesmo o executivo municipal se mobilizem para editar e votar esta Lei. Vamos mostrar que somos uma cidade altiva e possuidora de cidadãos capacitados e idôneos para administrá-la.

Juntos e Misturados

Novamente juntos e Misturados

Atlético, América e Cruzeiro estão juntos e misturados, há um bom tempo, na tabela do campeonato Brasileiro. Ocupando  a 16ª, 17ª e 20ª posições os times mineiros se abraçam na parte de baixo da tabela. Nunca antes na história do futebol mineiro isso foi visto. Uma  verdadeira calamidade.
Nós mineiros sempre fomos respeitado pelo nosso futebol, todavia, neste momento triste, estamos sendo motivo de chacota pro restante do país no quesito futebolístico.
Que a chegada das chuvas refresque a cabeça dos técnicos e dê ânimo aos jogadores de nossos time para que 2012 seja um ano de novidades apenas pela subida do Boa Esporte para a primeira divisão. Atualmente o melhor time de Minas Gerais.

Wilton Ronald da Silva
Martinho Campos/MG

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Rio Picão

O Rio Picão (que nasce em Bom Despacho e deságua no Rio Pará em Martinho Campos) apresenta sinais de fraqueza por causa da poluição. Dias desses me aventurei a uma pescaria em suas águas e pude constatar que, apesar dos esforços das equipes do meio ambiente, o rio está sendo poluído, principalmente por lixo doméstico, latinhas e garrafas pet em grande parte de seu percurso.
Temos que nos unir para evitar problemas futuros e dar às próximas gerações um rio que realmente represente a vida. Acredito que cada um fazendo sua parte poderemos prolongar a beleza de nosso rio Picão.
A foto escolhida do rio focaliza a ponte velha no município de Martinho Campos, bairro popularmente chamado de "Tira-saia".

Galo Doido


Galo 2 x 1 Santos

As mazelas do futebol são verdadeiramente incríveis. Após a partida de ontem contra o Santos podemos dizer que foi o jogo mais bem disputado pelo Galo este ano. Muita determinação, garra, otimismo e espírito de equipe. Serginho, Réver e Carlos César mostraram grandes guerreiros, todavia o herói do jogo foi Bernard, isto mesmo, o  garoto Bernard foi responsável pela brilhante atuação do Atlético frente ao Peixe ontem em Sete Lagoas. Agora sim encontramos o fio da meada. O início da reação no brasileiro. Parabéns Galo e Saudações Alvinegras a todos os "Galo Doido" do mundo.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Política


Marcha contra a corrupção

As marchas contra a corrupção ocorridas no último dia 12/10, em várias capitais do país, nos mostram o quanto o povo anda politizado e querendo uma nova estrutura política para o nosso Brasil.
É tanta notícia sobre o tema (corrupção) que , se fosse para escrever em livros, daria uma enciclopédia. O Brasil realmente possui uma demanda muito grande de homens públicos que não envergam corretamente a bandeira da ética e da democracia.
O povo, politicamente organizado, se transforma numa ferramenta poderosa de combate às práticas corruptas que assolam nosso país.
Um exemplo clássico foi a criação da ficha-limpa, que mesmo em trâmites finais no supremo, deverá ser utilizado nas próximas eleições, diminuindo assim o risco de maus políticos no governo de nossas cidades.
A mudança sim é necessária. Se observarmos um pião veremos que ele só se mantém em pé quando em movimento. De maneira semelhante a política e a sociedade estão constantemente se modificando. Destarte, a movimentação do povo em prol da transparência e da ética no poder público, haverá de ocasionar mudanças nas próximas escolhas para prefeitos e vereadores. Tudo, porém, depende de cada um na hora do voto. Da escolha que se fará resultarão quatro anos de governo ou quatro anos de politicagem.

Wilton Ronald da Silva
Martinho Campos/MG

flor do cerrado em Ibitira

Imagem de uma linda flor do cerrado localizada em Ibitira/MG.

Bem-vindos!

A partir de agora teremos em Martinho Campos/MG e região um novo canal de acessibilidade às informações de nossa terra e nossa gente, o Abadia em Foco, que permitirá aos visitantes uma interação com o que de bom e interessante nos permeia. A autoria dos textos, postagens de fotos e demais itens do blog serão realizadas pelo seu idealizador, Wilton Ronald da Silva, com a ajuda de pessoas que realmente amam nossa cidade. Espero que todos gostem e nos visitem sempre!

Wilton