abadiaemfoco

sábado, 31 de janeiro de 2015

Novo teste para renovar CNH já em abril 2015

(Extraído do Jornal EM Digital) -  Os motoristas nas categorias C, D e E que forem obter ou renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) serão obrigados, a partir de 30 de abril, a fazer exame toxicológico de “larga janela” – usado para verificar o consumo de drogas por longos períodos. Caso o laudo, que terá validade de 30 dias, constate o uso de drogas ou substâncias proibidas, o motorista será considerado inapto temporariamente. O exame, que deverá ser feito em clínicas credenciadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), vai testar, no mínimo, a presença de maconha e derivados, cocaína e derivados incluindo, crack e merla, opiáceos incluindo codeína, morfina e heroína, ecstasy (MDMA e MDA), anfetamina e metanfetamina.

 

Para conseguir a autorização para tirar ou renovar a CNH, o motorista deve obter resultados negativos para um período mínimo de 90 dias, retroativos à data da coleta. Para o teste, serão coletados material biológico que poderá ser cabelos ou pelos – na ausência desses, unhas. De acordo com resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada ontem no Diário Oficial da União (DOU), os motoristas que não se submeterem ao exame também serão considerados inaptos temporários ou inabilitados enquanto não apresentarem o laudo negativo do exame toxicológico. Segundo o Contran, a medida atende dispositivo da Lei 12.619, de 30 de abril de 2012 – conhecida como Lei do Motorista –, que obriga o condutor das categorias C, D e E a submeter-se a teste e a programa de controle de uso de droga e de bebida alcoólica, instituído pelo empregador, com a ciência do empregado.

O Ministério das Cidades esclarece que o exame custará em torno de R$ 270 a R$ 290, e deverá ser feito no momento da expedição da carteira e a cada cinco anos, no período de renovação. Segundo o Denatran, “a existência da substância psicoativa não configura isoladamente o uso ilícito ou dependência”. O médico será o responsável final pela análise e avaliação das informações do exame. O objetivo do governo com o estabelecimento das novas regras é diminuir os acidentes nas rodovias. “Estudos realizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) indicam que as principais ocorrências de acidentes envolvendo veículos grandes acontecem no período da noite e com condutores suspeitos de terem feito uso de algum tipo de substância psicoativa”, justifica o Denatran.

De acordo com a nova regulamentação, “um banco de dados para análise da saúde dos motoristas” será criado. Assim, as informações sobre os exames dos condutores poderão, em caso julgamentos de acidentes de trânsito, ser requisitadas por determinação judicial. O motorista que depilar o corpo inteiro será considerado inapto para realizar o exame. A coleta de unhas só será feita “no caso de alopecia universal (falta de pelos)” ou “condição médica que impeça a coleta de cabelo e/ou pelos”. No momento do exame, serão recolhidos dois fios de cabelos ou pelos. Um servirá para o exame e o outro ficará guardado por no mínimo cinco anos “a fim de se dirimir eventuais litígios”.

Momento Nostalgia/Domingão

Em tempos idos, na pequena "Badia", aa galera acordava cedo e ia para o campo de futebol jogar "pelada". Depois das partidas a turma reunida seguia firme para o açudinho onde ficava divertindo naquela água maravilhosa que desaguava no Rio Picão.
À tarde a diversão era assistir ao Sílvio Santos, principalmente ao programa de calouros e o Qual é a Música. Havia também as partidas de futebol transmitidas pelo radinho de pilha.
Resumindo, antigamente o domingão era mais badalado!!!!!
E para lembrar do domingão de outrora vamos ouvir dois sucessos do passado!



Agora a nacional



sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Crime em Pompéu/MG - Polícia trabalha rápido

Um homem de 53 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (29), suspeito de ter cometido homicídio na cidade de Pompéu/MG, no Centro-Oeste de Minas Gerais. Segundo informações da Polícia Civil, o motivo do crime teria sido passional. O suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade. Ele foi encontrado com uma arma de fogo, que foi apreendida. Segundo a Polícia Civil, uma reconstituição do fato será realizada nesta quinta ou sexta-feira.
Investigador Hamilton, apuração em tempo recorde.
Na manhã desta quinta, um fazendeiro que passava pela região avistou o veículo queimado e chamou os policiais, que realizaram as investigações e chegaram ao autor. Ele foi encontrado na casa da namorada no Bairro do Deus. Junto com ele foi apreendida uma arma de fogo. O suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia, onde será ouvido e participará da reconstituição do caso.De acordo com a Polícia Civil, o planejamento do crime teria começado após o suspeito do crime, de 53 anos, ter suspeitado que a namorada dele tinha um amante, de 59 anos. Após descobrir o caso, o suspeito programou uma viagem e, juntamente com o suposto amante da mulher, foi para a zona rural da cidade. Lá, ele esfaqueou o homem de 59 anos e colocou fogo no carro, fugindo em seguida.

Reflexão da sexta-feira/ E assim...


E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar...
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.
Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar.
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tivesse sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde.
Agora me importa simplesmente saber melhor o que fazer.
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo é poder chamar alguém de"amigo".
Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida". 
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser uma tênue luz no presente. 
Aprendi que de nada serve ser luz se não iluminar o caminho dos demais.
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas...
Naquele dia, aprendi que os sonhos existem para tornarem-se realidade.
E desde aquele dia já não durmo para descansar... simplesmente durmo para sonhar.

tempo de consciência/Martinho Campos dá o exemplo


Segundo informações, acertadamente, a Prefeitura Municipal de Martinho Campos não realizará, neste ano, o tradicional carnaval da “Badia”. Isto se deve, primeiramente, à   sofrível crise hídrica que assola Minas e grande parte do Brasil; e, é claro,  a diversos fatores que inviabilizam a festa de Momo neste ano, como, por exemplo, o aumento dos juros, inflação, aumento da gasolina etc.
Óbvio que Martinho Campos ainda não está em colapso  (em se tratando da falta d’água) como muitas cidades, haja vista a quantidade de rios existente em nosso meio e também ao número de habitantes, além da boa capacitação d’água por parte da Copasa. Porém, a situação é de prevenção.
Isso não exclui a possibilidade de haver o carnaval organizado por particulares. Todavia a situação não é para festas, apesar de a cidade ser pólo permanente de Festejos Populares.
O tema é polêmico, pois o Carnaval é a maior festa do Brasil e todos os municípios planejam e executam, anualmente, com maestria a folia, atraindo turistas de várias partes do mundo. Entretanto, neste 2015, a situação é de apelo aos foliões, para que brinquem de forma consciente e com urbanidade para que não falte água e que o transcorrer do ano seja também de alegria e satisfação.
Desta forma estamos dando um bom exemplo e garantido um futuro mais democrático e sustentável para todos os Martinho-campenses.
Decisão certa senhor Prefeito! O povo consciente agradece!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Começa a alegria do futebol


Neste domingo começa a maior festa do futebol em nosso Estado: é o Campeonato Mineiro 2015, reunindo as melhores equipes das Minas Gerais e trazendo alegria para todos os mineiros que gostam do esporte mais popular do planeta.
Os favoritos Atlético e Cruzeiro entrarão em campo com muita motivação e algumas mudanças. Já as equipes do interior e o América estarão mostrando suas forças para conseguir levantar o caneco e manter a tradição mineira no futebol nacional.
Tradição esta mantida em alto índice pelo Galo e Cruzeiro, campeões da Copa do Brasil e do Brasileirão respectivamente.
O Galo manteve sua base e , apesar de algumas vendas de jogadores, contratou um grande craque do futebol argentino : Pratto. Que promete dar conta da vaga de Tardelli e trazer mais títulos para o Alvinegro.
Que venha então domingo e com ele a alegria do futebol.

Nova direção da Polícia Civil promete mudanças

Tomou posse nesta quarta-feira, com a presença do governador Fernando Pimentel, o novo chefe da Polícia Civil, o delegado geral Wanderson Gomes da Silva. Ligado a área operacional, o delegado disse que o atual momento da segurança pública é preocupante e que a sociedade vive uma sensação constante de impunidade e insegurança e que reverter essa situação é uma de suas principais tarefas. O delegado disse que todas as forças do sistema de segurança devem atuar conjuntamente, mas defendeu a autonomia da Polícia Civil.
Ele admitiu que muitas delegacias estão em situação precária, o que dificulta o trabalho da polícia Civil , mas disse que teve a garantia do governador de que não faltarão recursos para investir na melhoria do trabalho da corporação e também de seus integrantes. Wanderson disse não poder adiantar a situação dos investigadores que foram aprovados em concurso feito ano passado, mas que ainda não foram chamados. No sistema da Civil há, segundo o Sindicato dos Policiais Civis, um déficit de cerca de 5 mil investigadores, de acordo com a nova Lei Orgânica da Corporação, mas que o concurso foi para apenas mil vagas.
 


De acordo com Wanderson, os aprovados serão chamados ainda esse ano. Ele disse que já estão sendo levantadas as prioridades da corporação, mas não adiantou quais deverão ser suas primeiras medidas, pois ainda não tomou ciência de toda a situação. 

O secretário de Defesa Social, Bernardo Santana, um dos primeiros a ser anunciado pelo governador, aproveitou seu discurso para criticar a gestão dos tucanos e prometeu “tolerância zero com a criminalidade”. Segundo ele, o problema da segurança pública no estado é grave, “mas não vinha sendo enfrentado com a seriedade que merece”. Já o governador prometeu dar continuidade a todos os bons projetos que vinham sendo executados pelo governo anterior. “queremos uma polícia Civil equipada, motivada e bem treinada, uma polícia estimulada a cumprir seu dever, com condições para exercer seu trabalho. Queremos uma Polícia Civil não temida, mas respeitada”.

Salmo 123 / Refletindo

1 A ti levanto os meus olhos,

a ti, que ocupas o teu trono nos céus.

2 Assim como os olhos dos servos

estão atentos à mão de seu senhor
e como os olhos das servas
estão atentos à mão de sua senhora,
também os nossos olhos
estão atentos ao Senhor,
ao nosso Deus,
esperando que ele tenha misericórdia de nós.

3 Misericórdia, Senhor!

Tem misericórdia de nós!
Já estamos cansados de tanto desprezo.

4 Estamos cansados de tanta zombaria

dos orgulhosos
e do desprezo dos arrogantes.


domingo, 25 de janeiro de 2015

Fim das férias

O fim das férias está próximo. Só mais essa semana e, semana que vem, reinício das atividades escolares. Momento de voltar a rotina e retomar a agenda.
No caso das crianças e/ou adolescentes muito do que foi realizado durante as férias, como assistir aquele programa de televisão favorito sem hora para acabar e não ter lição de casa para fazer, deve ser deixado de lado em prol da reorganização da do continuísmo da vida escolar.
No caso dos professores e demais membros da comunidade escolar é tempo de renovação e programação para mais um ano repleto de atividades e muita novidade para a galera.
Aqui em Martinho Campos não é diferente. Nesta semana acontece um corre corre nas escolas para saber de notas, turmas, professores, designações, escolha de turmas, contratações etc. É o começo do ano para os profissionais do ensino. Além do transporte escolar, mensalidades de faculdade, caronas, novos alunos etc; existe a preocupação do planejamento para o ano letivo que se inicia dia 02 de fevereiro próximo.
No mais é curtir essa última semana como se fosse a primeira e depois colocar os estudos a frente dos ideais, pois o conhecimento abre portas.



sábado, 24 de janeiro de 2015

Momento nostalgia/Olimpíadas

Em nosso "tempo" de jovens aqui na pequena e pacata Martinho Campos, vulgo Badia, tínhamos por hábito jogar futebol (peladinha) na quadra do Abadia e treinar o verdadeiro futebol nos gramados do mesmo clube e também do União. Mas, o que mais rendia expectadores para nós, então moleques, era as olimpíadas municipais, promovidas pelo amigo Alair de Freitas (Liga) em parceria com as Escolas, poder público e empresas.
Gostava eu de jogar Handebol e, modéstia à parte, jogava muito bem. Nosso time sempre dava muito trabalho às equipes adversárias e, muitas vezes, saíamos campeões.
Era uma semana de jogos (ou duas) na quadra do Abadia. Tinha jogo de futsal, vôlei, handebol, peteca, futebol....masculino e feminino e ajuntava toda a galera da cidade para ver e torcer para sua agremiação favorita. O som ficava por conta de um alto-falante acoplado no alto da arquibancada e responsável pelos avisos e pelas músicas, comandadas pelo amigo Piter Charlies (Pedro Carlos).
Um tempo mágico onde éramos felizes e não o sabíamos.
E para lembrar esse tempo vamos ouvir dois sucessos que embalavam nossos jogos e nossas vidas:


Agora a nacional


É possível matar plantas gritando?

Bem!!! Meu nome é Jovelino Dos Santos Contin Junior, sou leitor da Superinteressante e gostaria de fazer uma pergunta ao Oráculo: é verdade que os nativos da Ilha de Salomão derrubam árvores apenas com gritos e xingamentos?
Salomao
Jovelino, meu jovem, gritar com as plantas pode até descarregar a energia negativa da pessoa, mas não vai fazer uma árvore cair. Quem afirma isso é Maria Lucia Moscatelli, a engenheira agrônoma do Laboratório de Fitossanidade do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Essa ideia de que os nativos das Ilhas Salomão, país localizado no Oceano Pacífico, gritam impropérios para que as árvores sequem e morram aparece no filme indiano Como Estrelas na Terra, Toda Criança É Especial, baseado no livro Tudo que Eu Devia Saber Aprendi no Jardim de Infância (1986), de Robert Fulghum. Na obra, o autor afirma que leu a informação em algum jornal… que não se lembra mais. Ou seja, não há nenhum relato científico de que os habitantes do arquipélago tenham esse poder que certamente os incluiria nas cotas de não-americanos dos X-Men.
A comunicação entre plantas foi estudada em 1968 por Cleve Backster, no livro A Vida Secreta das Plantas. Nele, o autor relata uma experiência em que mediu a atividade elétrica das plantas em resposta a vários estímulos, utilizando um tipo de decodificador. Ele percebeu que havia uma espécie de biocomunicação, a qual ele denominou de “percepção primária”. Ou seja, as plantas responderiam a estímulos positivos e negativos. Assim, seria benéfico para o seu desenvolvimento conversar e mostrar afeto e ruim, maltratá-las.
No entanto, Maria Lucia ressalta que os experimentos de Backster até hoje não são amplamente aceitos pela comunidade científica. E a experiência nas Ilhas Salomão seria um extremo dos estudos de Backster. “Matar uma planta do porte de uma árvore com gritos está numa escala muito além dos fenômenos que Backster estudou e pessoalmente não acredito que isso seja possível”, afirma.
Ou seja, na dúvida, tente matar cachorro a grito.
(da revista digital superinteressante)

Aprendendo nas escolas e em casa

O Waldim chega da escola, no interior da Ibitira e o pai Geriowaldo pergunta:
— E aí, filho! O que aprendeu hoje?
— Aprendi o que é um ladrão...
— É mesmo? Então me explica o que é um ladrão?
— Por exemplo — diz o garoto, copiando a fala da professora — Se eu pego uma nota de 100 reais do seu bolso, pai... O que eu sou?
E o pai responde:
— Sua mãe...

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Reflexão da sexta-feira/Os ensinamentos de Krishna começam pelo verdadeiro conhecimento da alma e do corpo


Lorde Krishna disse: Você se entristece por aqueles que não são dignos da sua tristeza, mas ainda assim suas palavras trazem grãos de verdade. Elas exprimem a sabedoria do mundo exterior, mas são ainda insuficientes para satisfazer à mente interior. Os sábios, em realidade, não se deixam abater nem pelos vivos nem pelos mortos. (2.11)
Jamais houve um tempo em que todos esses reis, você, ou eu, não existíssemos; tampouco haverá algum tempo futuro em que deixaremos de existir. [1] (2.12)
Assim como a alma adquire um corpo de criança, um corpo de jovem e um corpo de velho durante sua vida, da mesma forma, a alma adquire outro corpo após a morte. Isto é muito claro para os sábios. (2.13)
Ao contato dos sentidos, as formas e objetos dão vasão a sensações de frio e calor, de dores e prazeres. Todas essas sensações são transitórias e impermanentes. Dessa forma, devemos aprender a suportá-las sem nos apegarmos a elas, ó Arjuna. (2.14)
Pois uma pessoa verdadeiramente calma e tranquila, que não se deixa afligir ou apegar por essas formas e objetos, e permanece sempre estável em meio às dores e aos prazeres, se torna apta a trilhar o caminho para a imortalidade. (2.15)

Falta d'água


O problema agora chegou à  mídia e todos estão comentando. Parece que as pessoas só acreditam em algo quando aparece na tv ou é insistentemente propagado pelos jornais e rádios. Não conseguem imaginar as coisas, salvo algumas exceções, sem ter alguém dando palpite. É o caso da falta d'água que vem assolando o Brasil e agora chega em Minas com uma força nunca antes vista. Vejam os casos de Ouro Preto, Itapecerica, Oliveira....e região metropolitana, a coisa está literalmente feia por lá. 
Aqui em Martinho Campos, apesar de sermos banhados por quatro rios, sendo dois de grande porte (São Francisco e Pará), estamos em estado de atenção, pois todo cuidado é pouco. É necessário urgentemente pensar medidas de economia de água para que não passemos necessidades num futuro próximo.
A Copasa, nas regiões mais afetadas como a grande BH, já  admite adotar medidas drásticas, como rodízio de fornecimento, sobretaxa de consumo e racionamento. A situação dos reservatórios é “extremamente crítica” e o “racionamento é iminente”, afirmou a nova diretora-presidente da Copasa, Sinara Meireles Chenna, que assumiu há três dias o comando da companhia responsável pela água e pelo esgoto de 31 das 34 cidades da Grande BH. 
Então, minha gente, vamos economizar nosso bem mais precioso, vamos deixar de aguar passeios, diminuir o tempo de banho, adotar sistema de armazenamento de água pluvial, etc. Ou usamos a água com bom senso ou vamos fechar as torneiras.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Salmo 122/Reflexão




Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.
Os nossos pés estão parados dentro das tuas portas, ó Jerusalém!
Jerusalém, que és edificada como uma cidade compacta,
aonde sobem as tribos, as tribos do Senhor, como testemunho para Israel, a fim de darem graças ao nome do Senhor.
Pois ali estão postos os tronos de julgamento, os tronos da casa de Davi.
Orai pela paz de Jerusalém; prosperem aqueles que te amam.
Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios.
Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Haja paz dentro de ti.
Por causa da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o teu bem.




segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Revista ÓiaBadia edição janeiro 2015

Martinho Campos tá quente, mas tão quente....que já tem milho de pipoca estourando ainda na plantação, lá na roça do Geriowaldo;

Aeroporto internacional da Badia em pleno movimento. Saídas de voos nacionais e internacionais, diariamente.

Descoberta uma garrafa de pinga que estava enterrada há mais de cem anos próxima a antiga linha de ferro. Peritos da Unicamp estarão na cidade para saber de qual safra e qual a marca da "marvada".

Martinho Campos registra o dia mais quente em mais de 50 anos. Hoje 38º na sobra dos "Zocaliptos";

Governo anuncia aumento de taxas (tava demorando). Até a gasosa vai subir...e antes do carnaval.

Com a informação que poderemos ter apagões durante o ano, cresce a venda de lamparinas no comércio varejista local.

Com o fim das férias cresce a venda de picolés, sorvetes e chups chups!

Ponte (de madeira) do Rio Picão está mais para ponte que caiu! Aliás, estão cogitando em trocá-la por um mata-burro!

Entretenimento : população da Badia está em polvorosa, pois começa neste mês o BBB 2015!

Opinião: internauta diz que ler a revista ÓiaBadia é a melhor leitura que se faz em véspera de prova do ENEM.

Cultura: enquete decidirá se haverá ou não o tombamento dos "buracos das ruas" como patrimônio da humanidade!

Esportes: Depois do interesse do Ipiranga e do União, Diego Tardelli se despede do Galo e vai pra China. Especula-se que aqui ele receberia um bônus de 20 garrafas de Cristalina (ou Ligurita) por mês, entretanto, ele optou pelo saquê!

Atletismo: atletas de verão de nossa cidade fazem caminhada pela rua principal e, na volta tomam uma cervejinha acompanhada de uma porção de bacon e empadinhas!


(A revista ÓiaBadia informa: tudo isso é uma grande bobagem...porém, qualquer coisa semelhante na realidade, será semelhança somente)

Importante no verão...


Fundamentais em qualquer estação do ano, as frutas ganham ainda mais destaque nos dias de calor intenso. As que são ricas em água, então, devem ser incluídas diariamente no cardápio. “Mamão, melancia, abacaxi, pera e ameixa são alguns exemplos”, revela a nutricionista do Oba Hortifruti, Daísa Pinhal. Além de conter vitaminas, minerais e fibras, essas frutas funcionam como grandes auxiliares da hidratação do corpo, que costuma ficar prejudicada no verão. “As pessoas fazem mais atividade física ao ar livre, tomam sol e suam mais nesta época, mas acabam se esquecendo de se hidratar adequadamente.” A especialista acrescenta que a água contribui para o bom funcionamento do intestino e mantém a pele mais bonita e saudável.

Daísa recomenda consumir entre três e cinco porções de frutas por dia. O tamanho varia de acordo com o alimento escolhido. “Uma fatia média já seria uma porção de melancia. Três fatias finas de melão é o suficiente e duas fatias de abacaxi também. Já a ameixa, podem ser duas unidades”, detalha a nutricionista. Aproveite o calor intenso para experimentar novos sabores e incluir mais variedades de frutas na rotina. De modo geral, elas são ricas em vitaminas e minerais, além das substâncias antioxidantes, que combatem o envelhecimento das células.

Quem quer curtir o verão com a pele morena tem um motivo a mais para aumentar a ingestão de frutas. A nutricionista Renata Migueis, do Vigilantes do Peso, lembra que algumas podem ser aliadas do bronzeado. São elas, em especial, mamão, manga e melão. Isso porque são fonte de betacaroteno, substância que tem o poder de realçar a cor da pele. “Ele é o precursor da vitamina A, que, por sua vez, forma a melanina, responsável pela pigmentação da pele”, esclarece. Mas não se engane: o consumo deve ser regular e frequente para garantir o bronzeado. Renata orienta os mineiros em férias, que ainda vão passar uma temporada na praia, a comer mamão, manga e melão pelo menos um mês antes de se expor ao sol. E manter o hábito pelo resto do ano.

Para a nutricionista do Vigilantes do Peso, é sempre indicado priorizar o consumo das frutas in natura e ainda com casca, quando for possível. Os sucos, mesmo naturais, não oferecem os mesmos benefícios da fruta inteira, pois você descarta o bagaço, que concentra todo o aporte de fibras. “Ingerir apenas o líquido, que é água com vitaminas e a frutose, não é muito legal. A fibra dá saciedade e prolonga a descarga de glicose no sangue, além de auxiliar no funcionamento do intestino”, destaca.


(Do jornal EM Digital)


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Segurança

Eu e minha vizinhança sofríamos de assaltos regularmente... eu já estava cheio disso! Então desativei meu sistema de alarme, deixei de pagar o guarda noturno e dispensei a vigilância do bairro.
No jardim de casa hasteei 3 bandeiras: Uma bandeira do Afeganistão, outra da Arábia Saudita e no meio a bandeira negra do Estado Islâmico. Agora, somos vigiados pela Polícia local, Federal, pela Segurança Pública, Interpol, etc. 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano. Meus filhos são seguidos quando vão para a escola, minha esposa quando sai de casa, e me seguem quando vou e volto do trabalho. Ninguém mexe com a gente. Nunca me senti tão seguro. Já me disseram que se eu botar uma de Cuba ainda ganho um dinheirinho da Dilma.

Reflexão da sexta-feira



Sabemos como é a vida: num dia dá tudo certo e no outro as coisas já não são tão perfeitas assim. Altos e baixos fazem parte da construção do nosso caráter. Afinal, cada momento, cada situação, que enfrentamos em nossas trajetórias é um desafio, uma oportunidade única de aprender, de se tornar uma pessoa melhor. Só depende de nós, das nossas escolhas...
Não sei se estou perto ou longe demais, se peguei o rumo certo ou errado. Sei apenas que sigo em frente, vivendo dias iguais de forma diferente. Já não caminho mais sozinho, levo comigo cada recordação, cada vivência, cada lição. E, mesmo que tudo não ande da forma que eu gostaria, saber que já não sou a mesma de ontem me faz perceber que valeu a pena.
Procure ser uma pessoa de valor, em vez de procurar ser uma pessoa de sucesso. O sucesso é só conseqüência.

(Albert  Einstein)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Vai doer no bolso a energia este ano....

Com a previsão de reajustes para este ano, a energia elétrica de nosso país será a 3ª mais cara do mundo (dentre os países industrializados), perdendo apenas para a Itália e a Índia. Um absurdo, principalmente num país onde já se paga uma altíssima carga de tributos para o governo. 
O aumento em Minas pode chegar até a 36% segundo especulado por jornais de nosso estado durante a semana.
É óbvio que um aumento, por ano, é inevitável, devido a fatores meteorológicos e também de distribuição e aumento da população ativa. Entretanto, neste ano, o bolso do brasileiro vai doer. E vai doer muito.
Aqui em Martinho Campos a situação também irá piorar. E tem um agravante: fora votado, ano passado, pela Câmara Municipal um reajuste na taxa de iluminação pública, o que irá onerar ainda mais os bolsos de nossos queridos abadienses. Isso porque a Aneel  "decretou" que, a partir de 1º de janeiro do ano corrente, os ativos do sistema de iluminação seriam transferidos para os municípios, ou seja, a responsabilidade agora é da Prefeitura Municipal no que tange à iluminação pública.


luz acesa quanto ao futuro do ensino


Certamente a enchente de notas "zero" na redação do ENEM tem a ver com a falta de preparação para o certame. Todavia, o problema principal está na falta de informação e formação adquiridas pelos nossos jovens nos dias de hoje.
O livro, o jornal e as resenhas estão perdendo espaço para a mídia eletrônica, o facebook, o whatsapp e o BBB. Isso mesmo: uma avalanche de coisas fúteis é despejada em nossos alunos e o resultado é esse aí mesmo, simplesmente nota zero em redação e péssimas notas em conhecimentos das ciências e demais matérias exigidas no exame.
Claro que a modernidade está aí e não podemos fechar os olhos para ela. Porém, há de se ressaltar que o tradicional ensino (principalmente aquele através de livros didáticos e de literatura) tem sua importância primordial na formação acadêmica da garotada. É necessário então que os pais, professores e os próprios educandos façam uma reflexão e tomem um caminho mais correto quanto à preparação para o futuro do aprendizado.
Ler mais jornais, inteirar-se do cotidiano, pesquisar e ler bons livros, levar mais a sério os estudos e utilizar, conscientemente, a tecnologia, são caminhos certos para uma geração melhor de leitores e escritores. 



GaloBadia

Viajando pelas Minas Gerais é possível perceber a presença marcante e sempre festiva da torcida do Galo. São milhares de apaixonados pelo Clube estampando camisas oficiais e/ou de treino, bonés, souvenirs do Atlético e muito mais. Até outdoor tem em algumas das centenas de cidades mineiras.
Algumas torcidas são bastante conhecidas e atuantes (vão aos jogos), levando a marca do Galão da Massa e a estampa da cidade. Exemplos não faltam: Galopéu (Pompéu/MG), Galopacho (Bom Despacho/MG), GaloBadia (Martinho Campos/MG) etc... Em todas as regiões de Minas a alegria das pessoas alavancam o nome do Glorioso Atlético Mineiro.
É a festa do futebol, maior paixão esportiva nacional. 


terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Poder público mostrando serviço

Está em pleno andamento uma edificação no trevo de Martinho Campos (Bairro São francisco) onde funcionará uma Unidade de Saúde Básica  para atender à população daquele bairro e adjacências. O projeto (e a obra) é responsabilidade do Governo de Minas.
Mais um benefício para nossa gente. Parabéns a todos os envolvidos: Governo de Minas, Secretarias Estadual e Municipal de saúde e prefeitura Municipal.


Salmo 121/Reflexão



1 -Cântico das peregrinações. De Davi. Que alegria quando me vieram dizer: Vamos subir à casa do Senhor...

2.Eis que nossos pés se estacam diante de tuas portas, ó Jerusalém!

3.Jerusalém, cidade tão bem edificada, que forma um tão belo conjunto!

4.Para lá sobem as tribos, as tribos do Senhor, segundo a lei de Israel, para celebrar o nome do Senhor.

5.Lá se acham os tronos de justiça, os assentos da casa de Davi.

6.Pedi, vós todos, a paz para Jerusalém, e vivam em segurança os que te amam.

7.Reine a paz em teus muros, e a tranqüilidade em teus palácios.

8.Por amor de meus irmãos e de meus amigos, pedirei a paz para ti.

9.Por amor da casa do Senhor, nosso Deus, pedirei para ti a felicidade.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Coisas da Língua Portuguesa

(Da revista digital superinteressante)
Você certamente já usou uma ou outra expressão dessa lista a torto e a direito, mas será que você conhece a origem por trás delas? Para não te deixar com a pulga atrás da orelha, a SUPER te traz a curiosa história de dez expressões da língua portuguesa que costumamos utilizar no nosso dia-a-dia.

1. Santo do Pau Oco
Hoje utilizamos a expressão “santo do pau oco” para designar pessoas dissimuladas, mas a origem dessa expressão é histórica e subversiva. No auge da mineração no Brasil, no período colonial, os impostos sobre o ouro e outros metais e pedras preciosas eram altíssimos. Para burlar esse esquema, imagens santas de madeira oca eram produzidas e depois recheadas de bens preciosos, como o ouro em pó. Desse modo, era possível passar pelas Casas de Fundição sem pagar os abusivos impostos à Coroa. Não é à toa que uma imagem sagrada que esconde vil metal virou sinônimo de falsidade e hipocrisia.

2. Amigo da onça
SUPER_o-amigo-da-onca_sitedesignices
A expressão “amigo da onça” tem origem em uma velha anedota, famosa nos anos 40, que vai mais ou menos assim:
“Dois caçadores estão conversando:
– O que você faria se estivesse na selva e aparecesse uma onça na sua frente?
– Dava um tiro nela.
– E se você não tivesse uma arma de fogo?
– Furava ela com minha peixeira.
– E se você não tivesse uma peixeira?
– Pegava qualquer coisa, como um grosso pedaço de pau, para me defender.
– E se não encontrasse um pedaço de pau?
– Subia numa árvore
– E se não tivesse nenhuma árvore por perto?
– Saía correndo.
– E se suas pernas ficassem paralisadas de medo?
Nisso, o outro perdeu a paciência e explodiu:
– Peraí! Você é meu amigo ou amigo da onça?”
A expressão foi popularizada com a criação do “Amigo da Onça”, personagem do chargista Péricles Andrade Maranhão para a revista O Cruzeiro, cuja página foi a mais lida no período de sua publicação entre 1943 até 1961. O famoso personagem era irônico e crítico dos costumes brasileiros, e procurava sempre levar vantagem sobre os outros, além de viver colocando os amigos em situações perigosas ou embaraçosas. Seu nome acabou sendo, então, a inspiração para a expressão usada até hoje, de quando falamos daquele amigo sacana e falso.

3. Chorar as pitangas
SUPER_pitanga
Essa expressão vem do início do processo de colonização do Brasil, quando houve um choque cultural entre os portugueses e os indígenas que viviam por aqui. Segundo os historiadores, os portugueses enfrentaram algumas dificuldades na nova terra e por isso buscaram incorporar alguns costumes dos índios. Com isso se deu início a diversas trocas culturais, inclusive de expressões que perpetuaram em nosso cotidiano. Bem, parece que a adaptação dos colonos por aqui não foi fácil, já que a expressão lusitana “chorar lágrimas de sangue” era bem usada por eles. Para os índios, porém, a fala não fazia muito sentido, tanto que tiveram que fazer uma adaptação. No caso, a palavra “sangue” foi substituída por “pitanga”, palavra derivada de “pyrang” que significa “vermelho” em tupi. Como quando se chora muito os olhos ficam vermelhos, nasceu a relação entre o chororô e a frutinha cor de sangue nativa da Mata Atlântica brasileira.

4. Ovelha negra
SUPER_ovelhanegra
A expressão “ovelha negra” é bastante usada, não só no Brasil, para designar alguém que destoa de um grupo, que não se encaixa por causa de diferenças. Quando usamos a expressão “ovelha negra da família”, estamos falando daquela pessoa que é diferente do resto de seus parentes: aquele filho tido como rebelde ou o que se destoa por suas atitudes e visões de mundo tidas como errôneas. A expressão surgiu com o pastoreio: apesar da maioria das ovelhas serem brancas, as vezes nascia um espécime preto, mais difícil de cuidar e que não acompanhava os outros animais. A preferência pela ovelha branca também tinha valor econômico, já que a lã branca podia ser tingida e assim tinha mais valor no mercado. O motivo do significado negativo da expressão também vem de antigas crenças de algumas religiões pagãs. Segundo essas crenças, todos os animais pretos eram maléficos, e muitas vezes eram sacrificados em homenagem aos deuses.

5. Acabou em pizza
SUPER_pizza
Essa expressão, bastante utilizada no meio político, é bem conhecida por nós: quantas vezes vimos uma situação mal explicada acabar em pizza, ou seja, sem que ninguém fosse punido ou responsabilizado? Por incrível que pareça, a origem desta expressão não veio da política, e sim do futebol. Aconteceu na década de 60, quando alguns cartolas palmeirenses ficaram 14 horas seguidas trancados numa reunião discutindo e brigando. No final estavam todos mortos de fome e resolveram ir a uma pizzaria, onde pediram 18 pizzas gigantes e muito chope. Depois de toda comilança e álcool, todos foram para casa, as brigas acabaram e não houve mais discussão. O episódio foi documentado pelo jornalista Milton Peruzzi na Gazeta Esportiva com a seguinte manchete: “Crise do Palmeiras termina em pizza”.

6. Rodar a baiana
SUPER_Baianas
Quem “roda a baiana” é o tipo de pessoa que não leva desaforo pra casa. “Rodar a baiana” significa fazer um barraco, tirar satisfações de forma geralmente escandalosa. Quando você se deparar com aquela pessoa “barraqueira”, que roda a baiana por qualquer coisa, lembre-se das baianas no carnaval do Rio de Janeiro. Sim, porque a expressão não veio da Bahia como se possa imaginar, e sim dos desfiles de carnaval do século 20, onde as baianas eram figuras de destaque. Já naquela época elas enfrentavam um problema nada fácil de lidar: alguns rapazes tascavam beliscões nos bumbuns das moças, que não tinham como se defender. Para colocar um fim nessa situação desagradável, alguns capoeiristas passavam-se por seguranças delas, e se fantasiavam de baianas para vigiar os tais rapazes. Resultado: no primeiro sinal de desrespeito, aplicavam um golpe de capoeira. O público que assistia ao desfile não sabia o que estava acontecendo: só viam as baianas rodarem.

7. Olha o passarinho!
SUPER_fotografia_xix
Essa expressão vem do século XIX quando a fotografia foi inventada. Nessa época a tecnologia das câmeras fotográficas ainda engatinhava e a impressão da imagem no filme era bem lenta. As pessoas que iam ser fotografadas tinham que ficar imóveis por até 15 minutos até que a imagem fosse impressa na máquina. Se isso era desagradável para os adultos, para as crianças era particularmente difícil. Foi então que se teve a ideia de pendurar uma gaiola de passarinho atrás dos fotógrafos, para que o bichinho chamasse a atenção dos pequenos e eles ficassem imóveis. A expressão então ficou bastante conhecida e até hoje usada na fotografia.

8. Salvo pelo gongo
Essa expressão, que significa ser salvo de uma encrenca nos últimos segundos, tem origem na Inglaterra. Tudo começou por não haver mais espaço para enterrar os mortos, então os caixões eram abertos, os ossos retirados e então levados para um ossário, e o túmulo ficava livre para ser usado por mais um defunto. Mas ao abrir alguns caixões os coveiros achavam arranhões no lado de dentro das tampas, o que indicava que o defunto em questão tinha sido enterrado vivo, já que a catalepsia era uma doença muito comum da época. Para evitar o problema eles começaram a amarrar uma tira no pulso do defunto, que passava por um buraco no caixão e era amarrado num sino. Por dois dias após a morte da pessoa, alguém ficava de plantão ao lado do túmulo. Se o sino tocasse, significaria que ela tinha sido literalmente salva pelo gongo.

9. Bode expiatório
SUPER_OBodeExpiatório_de_WilliamHolmanHunt
Essa expressão tem origem religiosa. Nas cerimônias hebraicas do Yom Kippur, o Dia da Expiação que acontecia na época do Templo de Jerusalém, um pobre animal era escolhido para ser apartado do rebanho e deixado ao relento na natureza selvagem como sacrifício, levando consigo todos os pecados da comunidade para serem expiados. Na Bíblia, essa cerimônia é descrita no livro do Levítico. Na teologia cristã, a figura do bode expiatório é um simbolismo para o sacrifício de Jesus, que deu a vida para salvar o mundo dos seus pecados. Hoje em dia a expressão perdeu sua carga religiosa, e é usada para descrever aquela pessoa que é escolhida, muitas vezes injustamente, para levar toda a culpa em situações em que as coisas não deram muito certo.

10. Sem eira nem beira
Quando uma pessoa está “sem eira nem beira” ela está na pior, ao relento ou destituída do mínimo necessário para sobreviver. Para entender essa expressão, é preciso explicar as palavras: “eira” é um terreno de terra batida ou cimento onde grãos ficam ao ar livre para secar, e “beira” é a beirada da eira. Uma eira sem beira significa falta de proteção: assim os grãos eram levados pelo vento e o proprietário ficava de mãos vazias. O interessante é que na região Nordeste o ditado tem o mesmo significado, mas outra explicação semântica. Antigamente, as casas das pessoas mais abastadas tinham um telhado triplo: a eira, a beira e a tribeira, parte mais alta do telhado. As pessoas com menos condições não conseguiam fazer esse sofisticado telhado, construindo apenas a tribeira e ficando assim “sem eira nem beira”. Por isso, hoje utilizamos a expressão para designar pessoas destituídas de bens e de posses.