abadiaemfoco

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Infância moderna!

A minha infância humilde não me impediu de fazer nada, absolutamente nada. Porém há de se ressaltar que aqui em Martinho Campos 90% da população da minha faixa etária também tivera uma infância simples, pura e, se posso dizer, feliz.
Faltava tudo, mas passávamos o dia jogando bola (às vezes bexiga de porco), amarelinha, pique, etc. Coisas que hoje não vemos com tanta frequência nas crianças.
Pode parecer nostalgia, mas a intenção deste "post" é alertar aos pais quanto à necessidade das crianças viverem seu período de criança. Muitas vezes nos deparamos com meninos e meninas fazendo atividades, desde os dois anos, de gente mais madura. Cito por exemplo querer que a criança, logo nos primeiros anos aprenda a ler e escrever, somar, subtrair, acessar a internet, games etc. Isso pode ser bom, todavia se acompanhado do lazer e do esporte. Criança feliz, alegre a cantar é criança que brinca, que se exercita e que vive socialmente com outras crianças.
Para muitos pais o sucesso do(a) filho(a) é o aprendizado precoce. Muito cuidado com isso. Vejam os grandes profissionais de renome do nosso Brasil, a maioria teve uma infância realmente infantil.
Como professor respeito a ideia de darmos aos nossos pequeninos uma educação boa, moderna e atuante. Porém, como pai e como filho também acredito que os "pequerruchos"  devem ter uma infância com muitas brincadeiras, gracinhas, "artes", um pouco de aprendizado e um pouquinho só de tecnologia.


E voltando à nostalgia de minha infância humilde e bela, mostro uma foto que é guardada a sete chaves. Nela estamos eu (lindo de morrer) e minha prima/irmã Divânia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário