abadiaemfoco

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

STF e o novelo de linha...

Também fiquei escandalizado com o voto do ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, em favor de manter os embargos infringentes e assim provocar mais um julgamento dos réus do mensalão. O que , na teoria, irá beneficiar em muito os atores da vergonha nacional.
Óbvio que o voto dele se baseou no pensamento da ampla defesa e, para muitos, o ministro deu uma verdadeira aula de direito. Todavia, em frente à grande demanda popular quanto à moralização da política brasileira, acho que o seu parecer foi errôneo.
O clamor das ruas pedia para o processo fosse logo concluído e o Brasil pudesse dar continuidade a esse trabalho de ética pública e política. E isso não aconteceu.
É importante sabermos que esse recurso (embargos infringentes) estão previstos nos regimentos internos do STF, o que viabilizou seu voto de desempate. Justifica-se, porém não acalma os ânimos da população brasileira.
Sou a favor da ampla defesa sim, mas neste caso específico acredito eu que já se esgotaram as tentativas de defesas e deveriam (os ministros) ter acabado logo com isso e condenado os réus nas devidas proporções aos crimes que cada um cometeram.
Fica aí uma discussão para muito tempo ainda, principalmente pelo fato desse caso  se estender como um novelo de linha a rolar por uma ribanceira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário