abadiaemfoco

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Crime em nossa região....

Um casal de idosos foi encontrado morto na piscina de um sítio onde morava, em Dores do Indaiá, no Centro-Oeste de Minas. Aposentados, Ivone Gonçalves de Oliveira, de 74 anos, e o marido, Maurício de Oliveira, de 70, viviam com o filho, que é deficiente físico e mental. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte). Um pedreiro, de 19 anos, que trabalhou em reforma na propriedade é o principal suspeito do crime. 

Segundo a polícia, a hipótese de latrocínio foi levantada porque o suspeito fugiu com o carro da família, um Fiat Siena. Também havia informações de que as vítimas guardavam dinheiro em casa, mas o valor não foi encontrado no imóvel, que estava revirado. O pedreiro suspeito trabalhava em uma outra obra com um colega, que também prestou serviços para o casal. Esse segundo homem chegou a ser detido pela polícia na manhã de ontem, mas teve a sua participação descartada. Quanto ao outro suspeito, tanto o colega como o patrão afirmaram que ele não compareceu ao trabalho no dia do crime.

Segundo a delegada Franciane Leandro Ribeiro, da Polícia Civil de Dores do Indaiá, as vítimas foram mortas com pedradas na cabeça. Escoriações indicam que houve luta. “Maurício tinha saído na parte da tarde e acreditamos que o suspeito aproveitou esse momento para invadir a casa. Estamos trabalhando com a teoria de que Ivone reagiu ao assalto e dificultou a ação do assassino. Nesse momento, o marido chegou em casa e houve uma briga. Como foi reconhecido pelas vítimas, o bandido decidiu matá-los e fugiu em seguida”, disse a delegada.



CASEIRO Ainda segundo a delegada, o caseiro do sítio estava nos fundos da propriedade e não teria percebido a ação criminosa. Entretanto, ele conseguiu visualizar o suspeito fugindo no carro das vítimas e identificou-o como o pedreiro de 19 anos. 

Um irmão de Maurício de Oliveira encontrou os corpos dentro da piscina e com muitos sinais de violência. Em seguida, ele entrou na casa à procura do sobrinho, que estava trancado em um banheiro, numa cadeira de rodas e apenas de fraldas.

A delegada Franciane Leandro Ribeiro acredita que o autor do latrocínio esteja ferido, já que foram encontradas na propriedade várias manchas de sangue e duas facas quebradas e com sangue. Segundo ela, não havia nenhuma perfuração no corpo dos idosos, o que a faz crer que as vítimas reagiram ao assalto e machucaram o agressor.

Policiais civis e militares fizeram buscas na região e montaram cerco e bloqueio nas estradas. O automóvel Siena da família foi encontrado em uma estrada vicinal de Abaeté, na Região Central de Minas. Segundo a delegada Franciane Ribeiro, toda a sua equipe está empenhada em encontrar o autor do crime brutal.

(Jornal E. Minas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário