abadiaemfoco

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Semana dos professores/Martinho Campos é exemplo

E por falar em educação...
Martinho Campos é um celeiro de bons professores. Há décadas nossa educação vem sendo desenvolvida com afinco e responsabilidade, levando nossas crianças e nossos jovens a galgarem degraus mais altos na ferrenha disputa pela vida profissional.
Reflexo do que acontece no Estado, pois Minas Gerais, há tempos, vem se destacando como detentor da melhor educação infantil e fundamental do Brasil, segundo o Ideb (Índice de desenvolvimento da educação básica). Sem contar que o Estado já foi vencedor de várias edições das olimpíadas da Matemática, o que prova ainda mais a nossa vanguarda na educação.
Lembro-me bem, quando estudava na antiga Escola Estadual Cel. Pedro Lino, onde aprendi o bê-a-bá com a querida professora D. Amália Lima. Naquela época já tínhamos grandes nomes nas escolas.
Para entendermos a grandiosidade de nossa educação temos que ir além, no tempo, para buscar as informações que se fazem de direito. Tínhamos escolas até em fazendas e povoados para aqueles alunos que não tinham como virem para a sede do município e/ou distritos. Lembro-me bem das escolinhas do Pontal, do Sacramento, do Riacho e do Capão do Zezinho, onde as professoras iam às segundas-feiras e só retornavam aos seus lares nas sextas. Tudo isso para educarem nossos irmãos martinho-campenses.
Hoje temos escolas (prédios) bem melhores que outrora, porém com o mesmo carisma de sempre para com os alunos por parte dos professores. EM Geraldo de Assis, EM Cel. Pedro Lino, EM de Boa Vista, EM Deputado Emílio Vasconcelos Costa, CEMEIs, EE Dr. José Gonçalves, EE Padre Nonô, EE Francisco Dias, IENSA... são as casas onde o ensino é retransmitido para nossos filhos, hoje, em Martinho Campos.
Muitos médicos, engenheiros, políticos, dentistas, etc saíram de nossas escolas e hoje ganham o mundo.
Apesar dos baixos salários, condições difíceis de trabalho (transporte, etc), os professores de Martinho Campos dão show de bola nas escolas do município. Esses guerreiros que não medem esforços para executarem seus trabalhos, esses vencedores e heróis que elevam o nome de nossa cidade e de nossa nação.

Em tempo de manifestações (principalmente por professores do Rio e simpatizantes da causa) uma homenagem aos nossos mestres. Pois sem eles estaríamos ainda na idade da pedra.








Nenhum comentário:

Postar um comentário