abadiaemfoco

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Sapiência cabocla

O Geriowaldo foi convidado pelo seu compadre Zé Cagueiteira para um café da tarde do domingo da Festa de São Pedro em Ibitira. Lá chegando, no rancho do "Cagueiteira" o Geriowaldo foi logo se assentando no toco de carvalho que ficava de frente para o córrego "Formiguinha". Papo vai e papo vem, logo começaram a tomar uma Ligurita numa cabacinha feita justamente para isso. A noite chegou e os dois começaram a cantar e contar vantagens (pois um era exímio caçador e o outro um pescador de primeira).
Numa dessas prosas o Geriowaldo pergunta ao filho do Cagueiteira se "Garrucha" era escrita com um erre ou dois erres.
O "Cagaitinha" não sabia e perguntou ao pai. O velho, metido a sabichão e com umas na cabeça, vira para o Gê e fala:
"Ó cumpadi, se a garrucha for de um cano, se escreve com um erre; se for de dois canos, se escreve com dois erres!"
O Cagueiteira entendia mesmo de garrucha, mas de português....

Nenhum comentário:

Postar um comentário