abadiaemfoco

sábado, 14 de junho de 2014

14 de Junho: Dia Universal de Deus

(extraído do blog anovacruzada.blogspot.com.br)

Há cerca de um ano atrás comprei uma agenda, e nela constava os dias comemorativos do ano. Imagine minha surpresa ao ler no dia 14 de junho a seguinte frase: Dia Universal de Deus. Meu Deus! Pensei eu: Somos um país de maioria cristã, em especial católica. Como se pode celebrar datas como natal, páscoa, Corpus Christi e os dias dos mais diferentes santos como Santo Antônio, São João e deixar que a principal data passe em branco?
Enfim, fiquei curioso e fui pesquisar na internet qual a origem desta data. Mais mistério, não encontrei uma fonte confiável para tal, e então me questionei sobre qual seria a utilidade para uma data como esta? Por que lembrar de Deus dentro de 365 dias em apenas um dia? Ele que é nosso "Rabbi", nosso Senhor, educador, provedor.
Chegamos então a uma conclusão a respeito desta data: Em uma civilização cada vez mais longe dos valores morais e espirituais, constantemente preocupada mais em "ter" que em "ser", em acumular e consumir bens indiscriminadamente, que cultua o corpo próprio e alheio como verdadeiras divindades um único dia no ano realmente se faz necessário, pois de outro modo quando se lembrariam? Porém porque então tal data que serviria para um agradecimento sincero e especial ao Criador é tão esquecida? Para que toda sociedade continue presa a esta roda de ilusão e presa a estes falsos valores.
Em contrapartida a vida do muçulmano é "Zikrullah" (lembrança de Deus) todo o tempo, sem que para isso sejam necessários símbolos, datas ou qualquer outro subterfúgio. Ao acordar ele diz: La Ilaha Ila Allah (Não há outro deus além de Allah); ao se purificar para a oração ou iniciar uma refeição  ele pronuncia: Bissmillah (Em Nome de Deus); ao terminar a refeição ele dirá: Alhamdulillah (Graças a Deus). Após cada uma das 5 orações diárias pronunciará 33 vezesSubhanallah (Glorificado seja Deus),Alhamdulillah (Graças a Deus), Allahu Akbar (Deus é maior).
Como poderíamos dedicar apenas um único dia de nossa vida a Deus se somos sustentados (em toda a amplitude da palavra) por Ele todo o tempo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário