abadiaemfoco

sábado, 24 de janeiro de 2015

É possível matar plantas gritando?

Bem!!! Meu nome é Jovelino Dos Santos Contin Junior, sou leitor da Superinteressante e gostaria de fazer uma pergunta ao Oráculo: é verdade que os nativos da Ilha de Salomão derrubam árvores apenas com gritos e xingamentos?
Salomao
Jovelino, meu jovem, gritar com as plantas pode até descarregar a energia negativa da pessoa, mas não vai fazer uma árvore cair. Quem afirma isso é Maria Lucia Moscatelli, a engenheira agrônoma do Laboratório de Fitossanidade do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Essa ideia de que os nativos das Ilhas Salomão, país localizado no Oceano Pacífico, gritam impropérios para que as árvores sequem e morram aparece no filme indiano Como Estrelas na Terra, Toda Criança É Especial, baseado no livro Tudo que Eu Devia Saber Aprendi no Jardim de Infância (1986), de Robert Fulghum. Na obra, o autor afirma que leu a informação em algum jornal… que não se lembra mais. Ou seja, não há nenhum relato científico de que os habitantes do arquipélago tenham esse poder que certamente os incluiria nas cotas de não-americanos dos X-Men.
A comunicação entre plantas foi estudada em 1968 por Cleve Backster, no livro A Vida Secreta das Plantas. Nele, o autor relata uma experiência em que mediu a atividade elétrica das plantas em resposta a vários estímulos, utilizando um tipo de decodificador. Ele percebeu que havia uma espécie de biocomunicação, a qual ele denominou de “percepção primária”. Ou seja, as plantas responderiam a estímulos positivos e negativos. Assim, seria benéfico para o seu desenvolvimento conversar e mostrar afeto e ruim, maltratá-las.
No entanto, Maria Lucia ressalta que os experimentos de Backster até hoje não são amplamente aceitos pela comunidade científica. E a experiência nas Ilhas Salomão seria um extremo dos estudos de Backster. “Matar uma planta do porte de uma árvore com gritos está numa escala muito além dos fenômenos que Backster estudou e pessoalmente não acredito que isso seja possível”, afirma.
Ou seja, na dúvida, tente matar cachorro a grito.
(da revista digital superinteressante)

Nenhum comentário:

Postar um comentário