abadiaemfoco

sábado, 2 de maio de 2015

Uns às claras , outros ocultamente.....

Governos massacram os professores.
Presenciamos, pela mídia, o confronto entre policiais e professores lá no Paraná, onde os docentes manifestavam contra a votação de uma Lei que mexia com seus interesses. Foi uma verdadeira covardia. Policiais "massacraram" alguns professores, comovendo toda a nação e levantando a questão da política educacional do país.
O Governo do Paraná agiu com mãos de ferro, porém não é o único a prejudicar nossa classe tão abandonada pelos políticos. Desde o governo federal até às prefeituras, grande maioria massacra seus docentes em não oferecer condições dignas de trabalho, de não elaborar sistemas de ensino condizentes com a realidade e de não pagar o piso nacional.
Tomemos por base o Governo de Minas: Não paga o piso (mesmo após prometer em campanha -2014 ), não mexe na melhoria das carreiras do magistério e não resolve o problema dos professores concursados e dos professores LC 100 - É ou não é um "massacre" às escondidas?
Quanto ao piso, podemos ainda mencionar  que a maioria das prefeituras não paga o determinado pela lei que é de R$1.917,78. Este é o caso de Martinho Campos/MG que, segundo edital de concurso público (para este ano), o salário de  professor é de R$1.060,68. É ou não é um desrespeito com o Magistério?
Destarte, precisamos rever as políticas públicas educacionais e agilizar as melhorias necessárias, desde as pequenas até as maiores esferas do governo brasileiro.
E vale lembrar que todo profissional precisa passar por um professor. 
Digamos não ao "massacre" do Paraná; também digamos não ao "massacre" oculto (salvo raríssimas exceções)  do restante do país!

 Resultado de imagem para Massacre dos professores no paraná

Nenhum comentário:

Postar um comentário