abadiaemfoco

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

"Pegando fogo" a política em Bom Despacho

Dimas Cardoso e Fernando Cabral já tinham um histórico de confusões. Segundo o prefeito, o ex-servidor o tem ameaçado desde o final de 2013

Uma suposta agressão ao prefeito Fernando Cabral (PPS), do município de Bom Despacho, Centro-Oeste do Estado, tem dado o que falar nas redes sociais. De acordo com um vídeo, gravado pelo ex-servidor municipal e suposto agressor Dimas Cardoso, o prefeito, na última sexta-feira, o ofendeu e ameaçou, dando início a uma confusão, que precisou ser contida por populares.

“Eu estava comendo um churrasquinho e tomando cerveja. De repente passa o prefeito, com aquele jeito dele meio desorientado. Aí ele vem na minha direção e me insulta, falando que eu roubei, que ele ia me colocar na cadeia, que botou a Polícia Federal atrás de mim”, diz Cardoso. “Eu me levantei, ele veio com o dedo perto de mim, me ameaçando, eu peguei e soltei um murro no olho dele. E pegou bem, está até roxo”.

        Dimas Cardoso e Fernando Cabral já tinham um histórico de confusões. Segundo o prefeito, o ex-servidor o tem ameaçado desde o final de 2013. “Ele, inclusive, foi denunciado pelo Ministério Público, e o processo ainda está em andamento. As sucessivas ofensas praticadas por Dimas Cardoso resultaram em uma dúzia de outros processos, que tramitam contra ele na 1ª e na 2ª Vara de Bom Despacho. Em dois deles Dimas Cardoso já foi condenado”, diz Fernando Cabral em conversa com o . “Trata-se, portanto, de um injuriador contumaz e já condenado”.Aparte

Na versão do prefeito, Dimas não chegou a agredi-lo, apesar de ter tentado. “Ele partiu para as vias de fato. Visivelmente intoxicado ou embriagado, tentou me atingir pelas costas, após ter-me insultado, injuriado e caluniado com gritos histéricos. Felizmente eu me desviei do primeiro golpe, que por pouco não atingiu minha nuca. Em seguida o agressor foi contido por duas pessoas que se encontravam no local”, relata o prefeito de Bom Despacho.

Fernando Cabral afirma, ainda, que o vídeo produzido por Dimas Cardoso “é uma história fantasiosa, mentirosa e chula e a confissão de um crime. Por isso, o vídeo será encaminhado ao Ministério Público para as medidas legais cabíveis”

(Texto do blog do Experidião)

Nenhum comentário:

Postar um comentário