abadiaemfoco

quarta-feira, 22 de junho de 2016

O bicho homem e a onça Juma



O homem é um bicho animalizado, instruído pelo seio familiar e peculiarizado em suas atitudes humanas (divinas) e éticas.
A diferença dele para o animal é a razão, que triunfa sobre o instinto e mantém a raça diferenciada.
Não obstante é o homem também um ser irracional quando comete tolices e aberrações como no caso acontecido em Manaus, quando do evento da passagem da tocha por aquela cidade. A onça Juma (um belo exemplar da espécie) foi exposta ao público como símbolo da selva, no intuito de abrilhantar a festa olímpica. Porém, o bicho se assustou com a plateia e, para fugir do local, acabou sendo abatida por um militar (que agiu pura e simplesmente por instinto de defesa) com um tiro certeiro.
Foi uma aberração do bicho homem tirar o animal de seu habitat e querer mostrá-lo como uma peça de museu, numa exposição ridícula e desnecessária. Uma amostra de quão animal e irracional pode ser o ser humano.
Há, todavia, de se abrir um parênteses quanto a atuação do militar que agiu para se defender e defender os tratadores. Entretanto,  a culpa recai em quem teve essa "brilhante" ideia de expor o animal ao público.
No mais, num país assolado por uma  crise econômica e política, para que a realização deste evento. Fica a indagação ao bicho homem e à memória da onça Juma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário