abadiaemfoco

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

A mulher e o Balde de Leite/ Reflexão da sexta-feira

Uma graciosa e jovem camponesa, que acabara de coletar o leite das vacas, voltava do campo com um balde cheio, quase a transbordar, equilibrando-o com grande perícia e elegância à sua cabeça.


E Enquanto caminhava, feliz da vida, dentro de sua cabeça, os pensamentos não paravam de chegar. E consigo mesma, alheia a tudo, planejava as atividades e os eventos que imaginava como certos para os dias vindouros.

"Este bom e rico leite," ela pensava, "me dará um formidável creme para manteiga. A manteiga eu levarei ao mercado, e com o dinheiro comprarei uma porção de ovos para chocar. E Como serão graciosos todos os pintinhos ao nascerem. Até já posso vê-los correndo e ciscando pelo terreiro. Quando o dia primeiro de maio chegar, eu venderei a todos e com o dinheiro comprarei um adorável e belo vestido novo. Com ele, quando for ao mercado, decerto serei o centro das atenções. Todos os rapazes olharão para mim. Eles então virão e tentarão flertar comigo, mas eu imediatamente mandarei todos cuidarem de suas vidas!"

Enquanto ela pensava em como seria sua nova vida a partir daqueles desejados acontecimentos, desdenhosamente jogou para trás a cabeça, e sem querer deixou cair no chão o balde com o leite. E todo leite foi derramado e absorvido pela terra, e com ele, se desfez a manteiga, e os ovos, e os pintinhos, e o vestido novo, e todo orgulho cuja ilusão já transformara em realidade.(Moral -Não conte seus pintos, quando sequer saíram das cascas... )

Nenhum comentário:

Postar um comentário