abadiaemfoco

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Olhar atento


Foi publicado, recentemente,  num perfil do face (da amiga e primeira dama Geralda) os dizeres abaixo:

"Recentemente, o Prefeito Municipal José Hailton de Freitas, a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social - Geralda Majela de Castro Freitas e a Secretária Municipal de Saúde - Fátima Carvalho Freitas ; juntamente com o Secretario de Saude do Estado Savio de Souza Cruz reuniram-se na sede da COPASA com seus diretores Fred Ferramnenta - Diretor de Operação Sul e Francisco Queiroz Cançado - Diretor Operacional, para discutir sobre as melhorias que serão realizadas na infraestrutura do abastecimento de água no município de Martinho Campos/MG.

Já nesta quarta-feira (08/02) o geólogo da COPASA - Eli Soares de Oliveira, juntamente com o Prefeito José Hailton fizeram análises de solo em alguns pontos da cidade, para a escolha dos locais em que serão instalados os novos poços artesianos, visando assim, melhorar o abastecimento de água no município.
E hoje, sexta-feira, as máquinas já se encontram no município para dar início aos trabalhos de perfuração dos respectivos poços artesianos, que certamente contribuirão para melhorar o abastecimento de água da população."




Muito boa a notícia. Agora é esperar para ver e torcer para dar tudo certo. 
O que queríamos da prefeitura parece que está se tronando realidade e isto é muito bom. Ter um governo transparente e dialogando com o povo é um passo importante para uma boa administração e para a democracia em geral.
Todavia alguns pontos temos que colocar para diálogo e melhorias neste quesito saneamento e água da Copasa.
Já vem de muito tempo a nossa cobrança à Copasa sobre o tratamento do esgoto, sendo que o mesmo continua sendo jogado ladeira abaixo. E não é barato não. Parece-me que é 48% do valor que gastamos de água, ou seja, estamos jogando dinheiro junto com o esgoto.
Nesta questão dos Poços para auxiliar na quantidade e qualidade da água temos questionamentos como: Será que vai ser cobrado mais uma taxa por esse serviço? Será que os poços serão suficientes? As licenças ambientais serão feitas?
E há também, para a Copasa e a Prefeitura, uma pergunta crucial: Quando será terminada a obra da rede de esgoto do município?
Bem, colocadas estas questões, gostaria de parabenizar mais uma vez o esforço e a dedicação de nossos administradores quanto ao futuro de nossa água e de nosso saneamento básico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário