abadiaemfoco

terça-feira, 11 de abril de 2017

Esquinas da Badia

Em cada esquina da Badia a história se faz presente, se ausenta ou se concentra. São fatos passados de volta à tona, algumas conversas jogadas fora, momentos políticos, encontros e desencontros. Tudo isso acontece nas esquinas da Badia.
Um ninho de pardal, uma casinha de João-de-barro, o voar barulhento das verdadeiras ou uma cabaça de canarinho. Tudo isso pode haver nas esquinas da Badia.
Uma igreja, um bar, um comércio ou uma residência, que, na maior das coincidências, é de algum conhecido, faz parte de nossas vidas. Isso tudo nas esquinas da Badia.
O gol do Abadia, do Ipiranga ou do União,  é motivo de alegria. O noticiário esportivo do radinho a pilha (ou da boca do cidadão). Tudo é sucesso nas esquinas da Badia.
O barulho perene das crianças, das bolas, bonecas, petecas e papagaios. São também elegias das esquinas da Badia.
O beijo primeiro, o encontro furtivo, as mãos entrelaçadas. No pulsar da madrugada. Vivem intensas as esquinas da Badia.
Esquinas sem muros, sem calçadas ou sem moradia. Também são esquinas da Badia.

Esquinas suas, minhas, nossas, de todos os martinho-campenses. São pontos da história, vida e encontros da família  abadiense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário