abadiaemfoco

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Eclesiástico 39/Em dia com a Bíblia


O sábio procura cuidadosamente a sabedoria de todos os antigos, e aplica-se ao estudo dos profetas.
Guarda no coração as narrativas dos homens célebres, e penetra ao mesmo tempo nos mistérios das máximas.
Penetra nos segredos dos provérbios, e vive com o sentido oculto das parábolas.
Exerce o seu cargo no meio dos poderosos, e comparece perante aqueles que governam.
Viaja pela terra de povos estrangeiros, para reconhecer o que há do bem e do mal entre os homens.
Desde o alvorecer aplica o coração à vigília para se unir ao Senhor que o criou, e ora na presença do Altíssimo.
Abre sua boca para orar, e pede perdão de seus pecados,
pois se for da vontade do Senhor que é grande, ele o cumulará do espírito de inteligência.
Então ele espargirá como uma chuva palavras de sabedoria, e louvará o Senhor em sua oração.
O Senhor orientará seus conselhos e seus ensinamentos, e ele meditará nos mistérios (divinos).
Ensinará ele próprio o conhecimento de sua doutrina. Porá sua glória na lei da aliança do Senhor.
Muitos homens louvarão sua sabedoria: jamais cairá ela no esquecimento.
A sua memória não desaparecerá; seu nome será repetido de geração em geração.
As nações proclamarão sua sabedoria, a assembléia apregoará seu louvor.
Enquanto viver, terá maior nome que mil outros, e, quando repousar, será feliz.
Refletirei ainda para contá-lo, pois estou cheio de um entusiasmo
que diz: Ouvi-me, rebentos divinos, desabrochai como uma roseira plantada à beira das águas;
como o Líbano, espargi suave aroma,
dai flores como o lírio, exalai perfume e estendei graciosa folhagem. Cantai cânticos e bendizei o Senhor nas suas obras.
Dai ao seu nome magníficos elogios, glorificai-o com a voz de vossos lábios, com os cânticos de vossos lábios e a música das harpas. Direis assim à guisa de louvor:
Todas as obras do Senhor são excelentes;
à sua voz conteve-se a água amontoada, a uma palavra de sua boca as águas ajuntaram-se como em reservatórios.
À sua ordem, fez-se calmaria, e a salvação que ele dá não será mesquinha.
São-lhe apresentadas as ações de todos os viventes, nada é oculto aos seus olhos.
Seu olhar abrange de um século a outro: nada é maravilhoso para ele.
Não se deve dizer: O que é isso, o que é aquilo? Pois todas as coisas serão examinadas a seu tempo.

A bênção dele é como um rio que transborda;
como o dilúvio inundou a terra inteira, assim a sua cólera será a sorte dos povos que não o procuram.
Assim como ele transformou as águas em aridez e ressecou a terra, e o seu comportamento é determinado pelo deles, assim, em sua ira, seu comportamento é motivo de queda para os pecadores.
Assim como os bens, desde o princípio, foram criados para os bons, assim os bens e os males o foram para os maus.
As coisas mais necessárias à vida do homem são: a água, o fogo, o ferro, o sal, o leite, o pão da flor de farinha, o mel, a uva, o azeite e o vestuário:
todas essas coisas são bens para os fiéis, mas tornam-se males para os ímpios e os pecadores.
Há espíritos que foram criados para a vingança: aumentaram seus tormentos pelo seu furor.
No tempo do extermínio manifestarão sua força, e apaziguarão a fúria daquele que os criou.
Fogo, granizo, fome e morte, tudo isso foi criado para a vingança,
como também os dentes dos animais, os escorpiões, as serpentes, e a espada vingadora destinada ao extermínio dos ímpios.
Todas essas coisas se regozijam com as ordens do Senhor, e mantêm-se prontas sobre a terra para servir oportunamente, e, chegando o tempo, não omitirão uma só de suas palavras.
Por isso, desde o princípio estou firme em minhas idéias; refleti e as escrevi.
Todas as obras do Senhor são boas; ele põe cada coisa em prática quando chega o tempo.
Não há razão para dizer: Isto é pior do que aquilo, porque todas as coisas serão achadas boas a seu tempo.
E agora, de todo o coração e com a boca, cantai e bendizei o nome do Senhor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário