abadiaemfoco

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Sete de setembro/Somos realmente independentes?


Hoje é dia de um dos fatos históricos mais importantes de nosso país: “A Independência do Brasil”, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política.
Em nossa querida cidade de Martinho Campos, outrora Abadia de Pitangui, os festejos ficam por conta do desfile cívico da Escola Estadual Dr. José Gonçalves e das atividades escolares do feriado de Sete de Setembro.

Entretanto, em tempos de renovação política com o advento das eleições, fica a pergunta no ar: Será que realmente somos independentes?
Acredito que não. Pois estamos presos aos grilhões da corrupção imposta por alguns políticos aproveitadores. Por um sistema que privilegia poucos em detrimento de muitos.
Estamos ainda presos a ideias retrógradas em se falando de educação e desenvolvimento. Ligadas aos fantasmas de planos de governo mal elaborados.
Encarcerados numa sociedade onde a segurança é maltratada pela classe governamental. Enfim livres de Portugal, mas dependentes de uma real república do povo e para o povo.
Em contrapartida às mazelas, um novo grito do Ipiranga surge no fim do túnel: a força do povo através do voto e o força da justiça na luta contra a corrupção.
Através destes dispositivos poderemos buscar uma independência para cada brasileiro; uma vida digna para cada cidadão. Basta cada um despertar para o futuro. Temos o poder de escolher os melhores e também de tirar os piores.
Façamos pois brotar a primavera que o período anuncia! Que venha então o Sete de Setembro. Que a bandeira verde, amarela, azul e branca seja verdadeiramente o símbolo altaneiro da Pátria. E que hoje, sob o suor do povo brasileiro, aguerrido, inteligente e desbravador, possamos fazer realmente uma “Independência, política e Democrática; do povo para o povo brasileiro!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário