abadiaemfoco

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Numa tarde na praça

Numa tarde, na pracinha da Matriz, Geriowaldo (herói da Badia) conversa com seu compadre Zé Cagueiteira:

___ Zé, ocê lembra das tartarugas do nhô Filisbino?
___ lembro cumpadi!
___ Pois é, sabe por que elas desapareceram?
___ Sei não...
___ Intão vou lhe contar essa prosa ....



As duas tartarugas do nhô Filisbino decidiram acampar na prainha do Nozinho lá em Alberto Isaacson; as duas tartarugas já estavam decididas. O único problema era que para chegar naquele paraíso, demoraria 70 anos para ir e 70 anos para voltar. Elas levaram tudo que era preciso para acampar. Chegando lá uma fala para a outra:

- Eu não acredito! Esquecemos a toalha!

- Eu que não irei voltar.

- Muito menos eu!

As duas decidiram quem iria, e chegaram a um acordo.

- Está bem, está bem! Eu irei, apenas se você me esperar voltar para comer!

Elas concordaram e a tartaruga foi. Passaram 120 anos e nada. A tartaruga estava com muita fome, 130 anos e a tartaruga estava ficando com mais pressa. E disse que não aguentava mais. Completaram 140 anos e ela disse:

- Não vou esperar mais! Vou comer agora...

Pegou a comida, quando ela iria comer, a outra tartaruga aparece por trás dela e diz:

- Está vendo se eu fosse?


Nenhum comentário:

Postar um comentário