abadiaemfoco

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Sem brilho


Sem entusiasmo e com freio de mão puxado (principalmente no segundo tempo) o Atlético não ofereceu muita resistência ao xará de Medellin e acabou derrotado por um tento.
Claro que a derrota foi do coletivo, porém algo constantemente acontecendo fez com que o Galo caísse de produção: a permanência de R10 durante grande parte do jogo sem correr e sem tocar na bola. Acredito que ele deveria jogar só um tempo (sem desmerecê-lo é óbvio) e deixar o outro por conta de Guilherme que vem em melhor fase. Se assim estivesse acontecido ontem o Galo teria outro resultado na Colômbia.
Tanto é verdade que , com a entrada de Guilherme e Marion, o ataque do Galo deu uma alavancada e quase fez gols, coisa que está difícil na equipe.
Todavia o grande culpado disso é o técnico Paulo Autuori, que é teimoso e não ouve a voz da multidão que está vendo o time apático, sem poder ofensivo (se comparado ao ano passado) e com o brilho ofuscado pelo estrelismo de alguns jogadores. Já está na hora de ser trocado.
Agora é treinar, ganhar do Grêmio (que já passa a ser uma obrigação) e recuperar, aqui em Minas, o caminho das vitórias na Libertadores.
Porque a grandeza do Galo se traduz, principalmente em sua torcida; e esta, quer ver o time encarnar o slogan: "Aqui é Galo!".

Nenhum comentário:

Postar um comentário