abadiaemfoco

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Segurança pública ou paz social?

Questionado por um amigo sobre as mobilizações em nossa cidade quanto à segurança pública, em especial sobre a volta do policiamento ostensivo (PM) nos distritos de Ibitira e Alberto Isaacson, ocorreu-me que era preciso dar uma posição acerca do assunto, mesmo até pelo fato de ser peça da engrenagem política e integrante da segurança pública estadual.
Para início de conversa há de se ressaltar que o Estado (leia-se Poder Público) é o principal responsável em agir, preventiva ou repressivamente, em quase todos os setores da atividade do homem, desde a contenção de comportamentos que o comprometam até situações que o coloquem em evidente perigo. Assim posto, programas institucionais que envolvam a administração pública e a sociedade civil tornam-se instrumentos essenciais para a preservação e controle da segurança pública.
O que ocorre atualmente nos distritos acima citados é um reflexo do que ocorre em todo o território nacional, excetuando a falta de policiamento que, em outras paragens não acontece.
A iniciativa dos amigos que estão mobilizando a população é louvável e necessária, bem como a participação da sociedade civil. Todavia, no viés deste polêmico tema, nada será resolvido sem que a administração pública esteja engajada, capacitada e pronta para agir.
Primeiramente devem ser criados, otimizados e participados os projetos sociais que envolvam, principalmente os jovens (adolescentes), no intuito de os afastarem das drogas, da ociosidade e da falta de Educação (básica). Projetos como "Guarda-mirim", "PETI", "Grupo de Jovens", "PROERD" e/ou outros deveriam estar em prática plena e constantemente. Da mesma forma as escolas (municipais e estaduais) deveriam criar ações que envolvam mais a comunidade escolar (dentro e fora da escola). Também se faz necessário o fortalecimento do esporte nos locais assinalados com projetos que envolvam "Olimpíadas Municipais" (ou escolares), campeonato de futebol (campo e salão), caminhadas semanais (em grupo) etc.
Importante também seria a fomentação da cultura local com atividades que levem nossos jovens a conhecer e participarem dos acontecimentos de sua comunidade como por exemplo: criação de um jornal, resgate das danças, música e teatro da região, realização de gincanas culturais, etc. 
Isso tudo, com certeza, minimizaria o problema  inicial da segurança pública em nossa cidade, principalmente nos distritos e povoados maiores. Porém, para isso se realizar é preciso que a administração pública entre firme, junto à comunidade e faça acontecer.
Quanto ao fato da PM voltar aos distritos, falando como uma pessoa com conhecimento da área, acredito ser plausível e breve esse retorno. Contudo, sem a participação do Poder Público (entenda-se aqui Prefeitura, MP, PM, PC, ...Câmara, Deputados (majoritários)) e da comunidade em si, isso ficará muito difícil.
Parabéns aos idealizadores do projeto da mobilização da segurança pública nos distritos. Como já disse ( e reitero), também farei todo esforço e ajudarei no que for preciso pra ver Alberto Isaacson e Ibitira sob a proteção da PM (in loco) novamente.





Nenhum comentário:

Postar um comentário