abadiaemfoco

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Agosto, mês dos pais

O dia dos pais foi criado em 1909, nos Estados Unidos, por Sonora Louise Smart Dood, filha de um ex-combatente da guerra civil americana.
A ideia da homenagem foi em razão de John Bruce Dood ter perdido sua esposa, no nascimento de seu sexto filho, e ter criado os filhos sozinho, sem contar com a ajuda de ninguém, assim, era visto pela filha como um super pai.
A primeira comemoração aos pais é datada em 19 de junho de 1910, tornando-se oficializada pelo presidente Richard Nixon, sendo divulgada em todo o mundo.
Por volta dos anos 50, a data foi instituída no Brasil, trazida pelo publicitário Sylvio Bherinh. Mas somente no ano de 1953 é que aconteceu em nosso país a primeira comemoração, no dia 16 de agosto, dia de São Joaquim, o santo católico patriarca da família. Depois foi transferida para o segundo domingo de agosto.
Algum tempo depois, jornais e emissoras se reuniram para fazer um concurso em homenagem a essa data, onde escolheriam o pai mais novo, o pai mais velho e o pai com maior número de filhos. Os premiados foram um rapaz de 16 anos, um idoso com 98 anos e um homem com 31 filhos.
Em vários países a comemoração é feita em datas diferentes: Portugal, Espanha e Itália comemoram no dia 19 de março; na Dinamarca, em 5 de junho; na Rússia, 23 de fevereiro; na Austrália, no primeiro domingo de setembro e na Coreia do Sul em 8 de maio.
Os pais merecem respeito e consideração de seus filhos, pois lutam muito para manter suas famílias.
Antigamente os pais eram figuras sérias dentro de casa, que não tinham muito contato com os filhos, quase não conversavam com os mesmos, passando a característica de serem muito bravos. Porém, hoje em dia essa visão mudou.
Os pais modernos têm um relacionamento mais aberto com os filhos, sabem dialogar com a família, participam das atividades da rotina da casa, trocam fraldas, ajudam as crianças nos deveres de casa, demonstrando maior interesse e afetividade com a esposa e os filhos.
Com as proximidades dessa data o comércio torna-se mais agitado, pois os filhos querem presentear seus pais, como forma de agradecê-los por tudo. Porém, não se pode comparar essa movimentação com a do dia das mães, que é muito mais intensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário